PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Amadurecimento e a obrigação de ser bem-sucedido

Você pode não ter o emprego dos sonhos, o carro do ano e morar de frente para a praia como todo mundo espera. Mas você pode ser feliz onde está!
LUAN BARBOSA  |  01/05/2017
noticia Amadurecimento e a obrigação de ser bem-sucedido
noticia Amadurecimento e a obrigação de ser bem-sucedido

Um dia desses conversava com uma amiga sobre a pressão que o mundo exerce sobre nós. A geração nascida no final dos anos 80 e início dos 90 foi criada com mais liberdade e possibilidades de existir. Ao contrário dos nossos pais, crescemos com a certeza de que podíamos buscar a realização dos nossos sonhos. Somos uma geração encantada, mas o preço por isso é bem alto.

Algumas normas sociais apressam o amadurecimento e tiram dos jovens a chance de se descobrir aos poucos, experimentar possibilidades e definir um rumo. Aos 17 já estamos prestando vestibular, tendo que escolher uma carreira baseada, muitas vezes, em afinidades que você acredita ter. Hoje posso dizer que fiz a escolha certa, não me vejo em outra profissão que não envolva comunicação. Mas quantos apostam, erram, apostam, erram de novo... Eu tenho amigos que já cursaram 3 tipos de cursos totalmente diferentes e ainda não se encontraram em nenhum deles.

Aos 22, formados, nos jogam na condição de adultos e nos vemos em uma disputa massacrante no mercado de trabalho. Se você não consegue um emprego logo depois de sair da faculdade, provavelmente não é bom o bastante. E tem mais: a partir daí você começa a gerenciar sua própria vida e resolver seus problemas sozinho (exceto quando vou ao médico e é minha mãe quem diz o que estou sentindo rs).

Depois que você se estabiliza, lá pelos 25, chegou a hora de começar a pensar em construir sua própria família. As perguntas do tipo “tá namorando?” viram rotina nos almoços de domingo e é difícil fazer seus avós entenderem que você não precisa, obrigatoriamente, de alguém pra ser feliz.

O resultado de tudo isso é uma geração cheia de sonhos frustrados, deprimida e com índice de ansiedade absurdo. Terapia por cima de terapia para tentar entender que aquela regra de ser bem-sucedido aos 30 já não vigora mais e que cada um tem seu próprio tempo de amadurecimento.

Você pode não ter o emprego dos sonhos, o carro do ano e morar de frente para a praia como todo mundo espera. Mas você pode ser feliz onde está, com o que estiver fazendo, se você se libertar dessas obrigações sociais que te amarram em um único horizonte. Explore novas perspectivas!

Demorei a entender isso, mas aprendi. Já não me cobro tanto e evito, ao máximo, gerar expectativas. Você só se frustra quando gera muito expectativa. O ideal é que você tenha metas, objetivos, e vá, aos poucos, tentando alcança-los sem se martirizar caso algo não dê certo. Os erros também são grandes aprendizados e, quando abraçados, nos deixam mais fortes e prontos para seguir. Portanto, não tenha pressa. Viver não é fácil, mas vale a pena!

PUBLICIDADE
publicidade Patrocinadores