PUBLICIDADE
publicidade Câmara Municipal de Poço de José de Moura
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Homem inventa roubo para ganhar tempo para pagar agiota

Ele acionou PM para denunciar roubo de R$ 5 mil, mas foi detido por falsa comunicação de crime
Fábio Barbosa  |  16/05/2017 10:38
noticia Homem inventa roubo para ganhar tempo para pagar agiota
noticia Homem inventa roubo para ganhar tempo para pagar agiota

Um homem de 31 anos foi detido por falsa comunicação de crime nesta segunda-feira (15) em Juiz de Fora. De acordo com a Polícia Militar (PM), ele ligou para o Centro de Operações da PM (Copom) e disse que teve R$ 5 mil roubados por dois homens no Bairro Benfica.

Os policiais o encontraram na Avenida Antonio Simão Firjan, no Bairro Distrito Industrial. Ele estava ao lado do carro e contou que, por volta das 15h45, sacou o dinheiro em uma agência bancária na Rua Marília, no Bairro Benfica.

De acordo com ele, ao deixar o banco, foi abordado por dois homens em uma moto, um deles armado de revólver. Eles teriam anunciado o roubo e o colocaram dentro do veículo, seguindo para o Distrito Industrial, onde o deixaram, levando o dinheiro.

Durante o registro da ocorrência, os policiais suspeitaram da versão, porque os supostos ladrões não levaram o carro nem o celular do homem. A equipe foi até a agência onde o gerente realizou uma consulta e comprovou que não havia registro de saque.

Ao confrontar o homem, ele confessou que tudo era mentira porque queria fazer um Boletim de Ocorrência (BO) para provar que foi roubado. O homem está sofrendo ameaças por causa de uma dívida de R$ 4 mil a um agiota e disse que, se falasse que foi roubado, ganharia tempo para pagar. Ele não informou à PM o nome do agiota.

O carro do homem foi apreendido por ter sido usado para cometer um crime e foi removido para um pátio credenciado ao Departamento de Trânsito (Detran).

Ele foi encaminhado à Delegacia de Plantão. De acordo com a assessoria da Polícia Civil, assinou Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberado para responder em liberdade.

G1

PUBLICIDADE