PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Prefeitura de Bernardino inicia Primeira Etapa da vacinação contra aftosa

Fábio Barbosa  |  29/05/2017 08:07
noticia Prefeitura de Bernardino inicia Primeira Etapa da vacinação contra aftosa
noticia Prefeitura de Bernardino inicia Primeira Etapa da vacinação contra aftosa

A primeira etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa no município de Bernardino Batista foi realizada nesta última semana. A campanha segue uma orientação nacional e foi desenvolvida através de parceria entre a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Emater/PB- Gestão unificada.

Nesta etapa, será obrigatória a vacinação dos rebanhos bovino e bubalino. A Prefeitura Municipal de Bernardino Batista custeou e disponibilizou equipes de vacinadores, que percorreram o município, seguindo calendário pré-estabelecido.

A campanha de vacinação faz parte do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) que tem como estratégia principal a implantação progressiva e manutenção de zonas livres da doença, de acordo com as diretrizes estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde Animal.

Ela também serve para atualizar o cadastro das propriedades rurais, dos produtores e consequentemente do rebanho existente no município. A vacinação é forma mais eficaz de prevenção contra o vírus, a qual confere imunidade seis (6) meses após as primeiras vacinas.

As campanhas de “vacinação obrigatória” ocorrem de 6 em 6 meses, geralmente em maio e novembro, a partir do terceiro mês de vida dos animais.

A febre aftosa é uma doença viral altamente contagiosa. Trata-se de uma das enfermidades mais contagiosas e causa importantes perdas econômicas. A morte é baixa em animais adultos, mas nos bezerros provoca problemas cardíacos (miocardite) que lava à morte . Atinge bovinos, bubalinos, ovinos, caprinos não afetando equídeos.

A transmissão se dá por contato direto com animais afetados, contato com secreções, vetores móveis (homens, animais domésticos) que tiveram contato com animais doentes, veículos e equipamentos nas mesmas condições.

Os animais contaminados podem transmitir o vírus durante o período de incubação e também quando os sintomas da Febre Aftosa aparecem. O ar expirado, saliva, fezes, urina, leite e sêmen de animais doentes provocam contaminação até quatro dias antes do aparecimento dos primeiros sintomas clínicos.

Nos primeiros dias antes do aparecimento das feridas, os animais apresentam falta de apetite, febre e redução da produtividade de leite. Após o aparecimento das aftas o animal não consegue se alimentar ou caminhar, consequentemente ficando fraco.

Há recuperação entre 8 a 15 dias após os primeiros sintomas, porém pode haver deformação dos cascos, mastites, redução permanente da produção do leite, perda de peso, doenças do coração, abortos e morte dos mais jovens.

Os sintomas em caprinos e ovinos podem passar despercebidos e em porcos graves lesões dos pés. O diagnóstico clínico é através da observação das feridas e a confirmação após análise laboratorial de tecido coletado na mucosa oral (boca).

Os animais acometidos são sacrificados e os cadáveres destruídos, devendo haver desinfecção dos locais e de todo material infectado (cabrestos, veículos, roupas etc).

Assessoria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Patrocinadores