PUBLICIDADE
publicidade Câmara Municipal de Poço de José de Moura
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Pai e filha são presos na 3ª fase da Operação Gabarito

Terceira fase da operação cumpriu 16 mandados de busca e apreensão de documentos relacionados à quadrilha investigada
Fábio Barbosa  |  30/05/2017 11:12
noticia Pai e filha são presos na 3ª fase da Operação Gabarito
noticia Pai e filha são presos na 3ª fase da Operação Gabarito

A terceira fase da Operação Gabarito foi deflagrada na manhã desta terça-feira (30) com o cumprimento de 16 mandados de busca e apreensão em João Pessoa e Cabedelo. De acordo com a Delegacia de Defraudações e Falsificações, duas pessoas foram presas.

Ao todo, 20 policiais participaram da operação que aconteceu nos bairros Portal do Sol, Seixas, Miramar, Valentina, Mangabeira e Centro de João Pessoa, além da cidade de Cabedelo. Durante esta fase foram encontrados documentos importantes, como planilhas de valores de cargos públicos, o planejamento para o ano de 2017 (concursos futuros que seriam fraudados) e planilhas com o nome de diversos candidatos e membros da Organização Criminosa.

Ao executar um mandado de busca e apreensão em uma residência, os policiais localizaram uma arma de fogo e dez munições. Como o proprietário da casa, Walter Leal da Silva, de 72 anos, não tinha autorização para porte de arma foi preso em flagrante. Yanyara Pessoa Leal, de 39 anos, se identificou como sua filha e advogada também foi presa por falsa identidade, já que não atua como advogada, sendo apenas bacharel em Direito.

Os dois presos foram conduzidos para a Central de Polícia, no bairro do Geisel, em João Pessoa.

A delegada de Defraudações e Falsificações, Vanderleia Gadi, explicou que esta residência foi alvo de buscas porque o dono é pai de um dos alvos da operação. As buscas aconteceram especificamente “porque o endereço dele é fornecido pelo nosso alvo como próprio endereço”, afirmou Vanderleia.

“No momento do cumprimento do mandado a gente verificou que se refere ao genitor dele e o genitor dele, por sua vez, era o proprietário da arma de fogo que foi apreendida”, explicou a delegada.

A Polícia Civil irá encaminhar todas as provas apreendidas à justiça, com o relatório de análise e individualização das condutas de todos os membros da organização criminosa identificados. Até o presente momento já foram identificadas mais de 100 pessoas envolvidas diretamente nas fraudes em concursos públicos em diversos estados do Brasil e encontradas provas que indicam que mais de 1000 pessoas foram beneficiadas pelo esquema criminoso.

A Operação Gabarito tem como objetivo desarticular uma quadrilha especializada em fraudar concursos públicos que atuava em vários estados do país e tinha como sede a Paraíba. A operação terá continuidade com o aprofundamento de cada concurso fraudado no estado da Paraíba e com o envio de cópia integral das provas encontradas a outras instituições, para a instauração de investigações específicas nos outros estados, o que deve ser feito ainda nessa semana diligências que farão parte da 4ª Fase da Operação Gabarito, de acordo com a delegacia de Defraudações.

Click PB

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Quatro Internas