PUBLICIDADE
publicidade Câmara Municipal de Poço de José de Moura
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Estado reafirma compromisso de melhorar a saúde materna

A reunião 'Saúde Materna da PB: Perspectivas e desafios atuais' foi realizada por meio de videoconferência
Fábio Barbosa  |  06/04/2017 06:04
noticia Estado reafirma compromisso de melhorar a saúde materna
noticia Estado reafirma compromisso de melhorar a saúde materna

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com a ONG pernambucana Círculo do Coração, promoveu, nesta sexta-feira (31) pela manhã, uma reunião com secretários municipais de saúde e gestores, médicos e enfermeiros obstetras das maternidades; gerentes regionais de saúde; apoiadores da Rede Cegonha nas regiões de saúde e médicos residentes para promover um diálogo sobre a saúde das mulheres da Paraíba, durante a gestação, parto e puerpério, a partir da discussão da mortalidade materna do estado. A reunião “Saúde Materna da PB: Perspectivas e desafios atuais” foi realizada por meio de videoconferência para as 21 “Salas do Coração” espalhadas pelo estado. As secretárias de Estado da Saúde, Cláudia Veras, e da Mulher e Diversidade Humana, Gilberta Soares, abriram a reunião.

“Por meio deste diálogo com os profissionais de saúde, em todo estado, o Governo reafirma o compromisso de melhorar a saúde materna da Paraíba, pois precisamos avançar; e uma ação como esta chama a atenção das pessoas para aprofundar as relações, entre os profissionais e os gestores municipais”, disse Cláudia Veras.

“A gente precisa dar as mãos contra essa problemática e pedir o empenho e o compromisso, vendo o que cada um, enquanto equipe de saúde e gestor, pode fazer e, só assim, juntos, podemos resolver o problema”, complementou Gilberta Soares.

Durante a reunião, Cláudia Veras anunciou que na Caravana do Coração de 2017, prevista pra ocorrer a partir de julho, seis obstetras passarão a integrar a equipe multiprofissional, formada por médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, professores e estudantes universitários. O obstetra fará o monitoramento e acompanhamento, de forma mais efetiva, da gestante de alto risco, com o objetivo de diminuir a mortalidade materna na Paraíba.

A presidente da ONG Círculo do Coração, a cardiologista pediátrica Sandra Mattos, estava entusiasmada com a novidade. “Com isso, a gente espera expandir o atendimento às mulheres e dar nossa contribuição para a saúde das gestantes”, declarou

Durante toda a manhã foram realizadas palestras que abordaram os temas da morte materna na Paraíba, a Rede e os serviços voltados à Saúde das Mulheres e atenção aos problemas mais comuns em saúde das mulheres, pela coordenadora Estadual de Saúde da Mulher, da Ses, Fátima Moraes; a diretora geral da Maternidade Cândida Vargas, a obstetra, Ana de Lourdes Vieira e o obstetra e vice-presidente do Conselho Regional de Medicina (CRM), Roberto Magliano.

Salas do Coração – São 21 Salas do Coração instaladas nos municípios de João Pessoa, nas Maternidades Cândida Vargas e Frei Damião; no Hospital Edson Ramalho e no Hospital Pediátrico Arlinda Marques; em Campina Grande, no Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (Isea), Hospital Escola da FAP e no Clipsi e nos Hospitais Regionais de Cajazeiras, Catolé do Rocha, Pombal, Princesa Isabel, Monteiro, Guarabira e Itabaiana; Hospital Geral de Mamanguape; Hospital Materno Infantil, de Sousa; Hospital Distrital de Itaporanga, Maternidade Peregrino Filho, de Patos; Maternidade de Picuí; Hospital Municipal de Esperança e Hospital das Freiras e Maternidade, de Santa Rita.

As Salas do Coração são espaços físicos adequados para receber o Ecotaxi, que é uma mala com todos os equipamentos necessários para fazer ambulatório de cardiologia (máquina de ecocardiografia, estestoscópio, tensiômetros), para os atendimentos ambulatoriais e diagnósticos emergenciais.

Ações do Governo do Estado – Entre as ações desenvolvidas no período de 2011 a 2016, estão a formação de um grupo de monitoramento da Rede Cegonha; realização de fóruns perinatais e colegiado das maternidades de alto risco; oferta de novos exames para o pré-natal; detectores fetais na atenção básica e melhorias na estrutura das unidades de atendimento, como maternidades.

Secom PB

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Quatro Internas