PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Messi e Antonella: o ‘casamento do século’ que agita a Argentina

Cerca de 150 jornalistas de diversos países foram credenciados para cobrir o evento, mas não terão acesso à cerimônia
Fábio Barbosa  |  30/06/2017 10:23
noticia Messi e Antonella: o ‘casamento do século’ que agita a Argentina
noticia Messi e Antonella: o ‘casamento do século’ que agita a Argentina

O casamento do século. Assim está sendo tratada na Argentina a união entre o astro Lionel Messi e seu amor de infância Antonella Roccuzzo, que será oficializada nesta sexta-feira em Rosário, cidade natal do casal, às 19h (de Brasília). Muitos famosos, incluindo estrelas do Barcelona, já estão hospedados no complexo de luxo do Hotel City Center, que sediará a cerimônia civil e a festa, e alguns detalhes da festa já foram revelados.

Jornais argentinos, como o Clarín, dedicam uma cobertura especial para “El casamiento de Lionel Messi.”  Nesta quinta, a grande notícia foi a chegada de um voo particular vindo de Barcelona, com colegas e ex-colegas do argentino, como Carles Puyol, Samuel Eto’o, Xavi, Cesc Fábregas e Busquets, Jordi Alba, acompanhados das esposas e parentes. Um dos melhores amigos de Messi, Luis Suárez, ao lado da esposa e dos dois filhos, também está no país. O “trio MSN” deve ficar completo na sexta, com a chegada de Neymar.

Entre os cerca de 260 convidados, também estão confirmadas as presenças de Gerard Piqué e a esposa Shakira, os companheiros de Iván Rakitic, Rafinha e Javier Mascherano, todos acompanhados de suas respectivas namoradas, noivas e esposas. Sergio ‘Kun’ Agüero, Ángel Di María e Ezequiel Lavezzi, parceiros de seleção argentina, também foram convidados e já estão em seu país.

A pedido de Messi, comidas típicas da região, como empanadas, guisado e churrasco serão servidas no jantar. Pratos sem carne vermelha, como massas e sushi, também serão oferecidos. Para a parte musical da festa, o casal chamou a namorada de Agüero, Karina, intérprete do ritmo cumbia, e as bandas uruguaias Rombai e Marama, sugestões de Suárez.

Cerca de 150 jornalistas de diversos países foram credenciados para cobrir o evento, mas não terão acesso à cerimônia. A segurança do luxuoso hotel-cassino, que fica na próximo dos bairros Las Flores e La Granada, reconhecidos como reduto dos traficantes do grupo Los Monos, será feita por profissionais treinados por especialistas israelenses, que sempre acompanham Messi.

AFP

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Patrocinadores