PUBLICIDADE
publicidade Câmara Municipal de Poço de José de Moura
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Prefeito tem prisão decretada e é afastado do cargo pela Justiça

Gestor será encaminhado para o 5° BPM
Fábio Barbosa  |  06/07/2017 06:32
noticia Prefeito tem prisão decretada e é afastado do cargo pela Justiça
noticia Prefeito tem prisão decretada e é afastado do cargo pela Justiça

A audiência de custódia do prefeito de Bayeux, Berg Lima (Podemos), preso em flagrante na tarde desta quarta-feira (5) sob a acusação de extorquir um empresário, converteu a prisão em flagrante para prisão preventiva e decidiu pelo afastamento do mesmo do cargo de prefeito. A audiência foi realizada no Tribunal de Justiça da Paraíba e foi conduzida pelo juiz Aluízio Bezerra, convocado como desembargador.

Como tem curso superior, Berg foi encaminhado para o 5° Batalhão de Polícia Militar, localizado no bairro do Valentina Figueiredo.

O vice-prefeito da cidade, Luiz Antônio, deve ter a posse referendada pela Câmara do Município nesta quinta-feira (6).

Prisão

Berg foi preso após operação conjunta do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Polícia Civil. Ele foi flagrado recebendo dinheiro de um empresário. A ação foi filmada e, o suposto dinheiro de propina, escaneado. Segundo denúncia do próprio empresário, que buscou as autoridades, para concretizar o empenho da prefeitura com ele, Berg exigia uma porcentagem do dinheiro.

Posse do vice

Após o Tribunal de Justiça da Paraíba manter a prisão preventiva do prefeito de Bayeux, Berg Lima (PTN), os advogados da Câmara Municipal da cidade se pronunciaram, e os vereadores darão a posse, nesta quinta-feira (6), ao vice-prefeito Luiz Antônio. A decisão foi tomada na noite de ontem, durante a audiência de custódia.

Defesa de Berg Lima

A assessoria do prefeito divulgou nota, no início da noite desta quarta-feira (05), na qual alega que o gestor "é vítima de uma armação política e um empresário inescrupuloso".

Garante ainda que o mesmo provará na justiça que não praticou nenhuma ilegalidade.

NOTA DA DEFESA

Nesta quarta-feira (5), o prefeito de Bayeux, Berg Lima, foi vítima de uma armação política que se utilizou de um empresário inescrupuloso para tentar destruir um mandato obtido por meio da maior votação da história do município.

O prefeito confia na Justiça e irá esclarecer os fatos, provando que não praticou qualquer ato ilegal contra o povo e a cidade.

WSCOM

  • ENTREVISTA COM O DELEGADO LUCAS SÁ

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Quatro Internas