PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Mulher é presa por fingir assalto em caixa de banco

Através das câmeras do banco ficou constatado que não houve saque de dinheiro
Fábio Barbosa  |  07/07/2017 08:38
noticia Mulher é presa por fingir assalto em caixa de banco
noticia Mulher é presa por fingir assalto em caixa de banco

Uma mulher de 47 anos foi presa por policiais militares e civis nesta quinta-feira (6), na cidade de Guarabira, no Brejo da Paraíba, a 98 km de João Pessoa, depois de inventar que teria sido roubada após realizar um saque em uma agência bancária. Segundo a polícia, os documentos pessoais que ela disse terem sido levados pelo suposto assaltante foram jogados por ela mesma em uma lixeira e encontrados posteriormente pelos policiais através de indicação da detida.

Na ocorrência, os policiais do Núcleo de Inteligência e guarnição do 4º Batalhão de Polícia Militar foram informados de que teria havido um roubo a uma pessoa no Centro da cidade e da vítima tinham sido levados R$ 2.437, além do cartão do banco e documentos pessoais que estavam dentro de uma sacola. A Rádio Patrulha foi até o local, fez rondas e não localizou suspeitos, então levou a vítima até a Delegacia de Polícia Civil.

No Boletim de Ocorrência, a mulher relatou que um homem teria puxado a bolsa dela e em seguida fugido, com a ajuda de outro suspeito, que estava em uma moto Honda Bros - ou modelo similar - de cor preta. Os militares, junto aos policiais do Grupo Tático Especial da Polícia Civil, tentaram buscar mais informações com a vítima, que disse ter realizado um saque de R$ 1,5 mil no terminal de autoatendimento do banco.

Os policiais mantiveram contato com o gerente do banco para que pudessem visualizar as imagens internas da agência e identificar o assaltante e, ao realizarem a consulta da movimentação bancária, constataram que não tinha havido nenhum saque daquele valor durante a manhã. Na delegacia, a mulher acabou confessando que não tinha sido roubada e que inventou a história porque estava passando por dificuldades financeiras.

Na delegacia foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência por falsa comunicação de crime. A mulher foi liberada em seguida e responderá ao processo em liberdade.

Portal Correio

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Patrocinadores