PUBLICIDADE
publicidade Câmara Municipal de Poço de José de Moura
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Casal gay recebe carta do Vaticano após batizar filhos

Brasileiros vivem em Curitiba e agradeceram Papa por cerimônia
Fábio Barbosa  |  08/08/2017 17:22
noticia Casal gay recebe carta do Vaticano após batizar filhos
noticia Casal gay recebe carta do Vaticano após batizar filhos

Após enviar uma carta de agradecimento ao papa Francisco pelo batismo dos três filhos em uma igreja de Curitiba, o casal Toni Reis e David Harrad recebeu uma resposta do Vaticano e publicou a nota nas redes sociais.

O documento, assinado pelo assessor de Assuntos Gerais da Secretaria de Estado Vaticano, monsenhor Paolo Borgia, informa que "o Santo Padre viu com apreço a sua carta" e que o "Papa Francisco lhe deseja felicidades".

"Ao agradecer, da parte do Sucessor de Pedro, o testemunho de adesão e as palavras de homenagem, posso acrescentar: também o Papa Francisco lhe deseja felicidades, invocando para sua família a abundância das graças divinas, a fim de viverem constante e fielmente a condição de cristãos, como bons filhos de Deus e da Igreja, ao enviar-lhes uma propiciadora Benção Apostólica, pedindo para que não esqueçam de rezar por ele", diz o documento.

A carta foi assinada no dia 10 de julho, mas o casal só viu o documento ao voltar de férias, nesta semana.

Reis e Harrad batizaram os três filhos Alyson, 16 anos, Jéssica, 14, e Felipe, 12, no dia 23 de abril. Segundo relato dos pais, o pedido de batismo dos filhos foi negado por quatro capelas até ser realizado na Catedral Basílica de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, em Curitiba.

Desde que assumiu o Pontificado, em 2013, o papa Francisco propõe a abertura às pessoas homossexuais dentro da Igreja Católica, apesar de manter a orientação de que o casamento só pode ser realizado entre um homem e uma mulher.

Para o Pontífice, é preciso acolher e aproximar os homossexuais da instituição e não afastá-los da fé. Uma de suas frases mais marcantes sobre o tema ocorreu em 2013, quando estava viajando para o Rio de Janeiro, em que foi questionado como seria sua relação com os homossexuais católicos.

"Quem sou eu para julgar os gays?", afirmou Francisco na ocasião.

  • Confira a íntegra do texto:

"Prezado Senhor,

O Santo Padre viu com apreço a sua carta, com a qual se exprimia sentimentos de estima e veneração e formulava votos pelos bons frutos espirituais do Seu ministério de Pastor da Igreja Universal.

Ao agradecer, da parte do Sucessor de Pedro, o testemunho de adesão e as palavras de homenagem, posso acrescentar: também o Papa Francisco lhe deseja felicidades, invocando para sua família a abundância das graças divinas, a fim de viverem constante e fielmente a condição de cristãos, como bons filhos de Deus e da Igreja, ao enviar-lhes uma propiciadora Benção Apostólica, pedindo para que não esqueçam de rezar por ele.

Aproveito a ocasião para lhe exprimir a minha fraterna estima em Cristo Senhor.

Mons. Paolo Borgia, Assessor para os Assuntos Gerais."

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Quatro Internas