PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Lira lamenta punição a Veneziano e deputados contrários a Temer

Punição suspende por 60 dias os parlamentares do partido que votaram pelo prosseguimento da denúncia contra o presidente Michel Temer
Fábio Barbosa  |  11/08/2017 14:15
noticia Lira lamenta punição a Veneziano e deputados contrários a Temer
noticia Lira lamenta punição a Veneziano e deputados contrários a Temer

O líder do PMDB no Senado Federal, paraibano Raimundo Lira, afirmou na manhã desta sexta-feira (11), em contato com o Portal MaisPB, que acredita que a punição contra os parlamentares que votaram contra o presidente Michel Temer (PMDB) não será aprovada pela executiva nacional do partido.

Mesmo assim, Lira lamentou a postura tomada em relação aos companheiros de legenda, principalmente em relação a Veneziano Vital do Rêgo (PMDB).

“Eu não me sinto confortável de ver o companheiro Veneziano sendo punido pelo partido. Até porque o PMDB, desde a resistência e redemocratização, tem um histórico de democracia, de permitir o máximo de liberdade aos seus membros. Eu vejo com poucas possibilidades dessas punições serem aprovadas pela executiva nacional”, ponderou.

Raimundo Lira ressaltou ainda o papel que Veneziano tem dentro da legenda.

“É importante rememorar que Veneziano tem um histórico de muitos serviços aos PMDB, principalmente na época que foi prefeito de Campina Grande”, destacou.

Punição interna

O presidente da executiva nacional do PMDB, senador Romero Jucá, encaminhou um ofício ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Gilmar Mendes, que suspende por 60 dias os parlamentares do partido que votaram pelo prosseguimento da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB).

Em contato com o Portal MaisPB, Veneziano afirmou que a decisão vai de encontro ao histórico do PMDB, que segundo o deputado, sempre respeitou a decisão de seus filiados, independente das posições tomadas.

“Só tenho a lamentar. Foi um ato que eu não esperava, por força do histórico de um partido que sempre se mostrou democrático e respeitador nos termos das posições pessoais dos seus integrantes e agora se mostra com víeis forte de autoritarismo”, declarou.

Mais PB

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Patrocinadores