PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Delegado fala sobre homicídio de jovem cajazeirense de 28 anos

Acusado confessou o crime e disse que teria feito sexo com a vítima, mas durante uma discussão matou a jovem
Fábio Barbosa  |  16/08/2017 14:56
noticia Delegado fala sobre homicídio de jovem cajazeirense de 28 anos
noticia Delegado fala sobre homicídio de jovem cajazeirense de 28 anos

O delegado, Dr. Miroslav Soares, responsável pela investigação da morte da jovem cajazeirense Thayza Criszantina Alves de Lima, 28, prestou entrevista a reportagem da Rádio Mais FM e contou vários detalhes sobre o crime confessado pelo jovem José Giunes do Nascimento Diniz, de 19 anos. Ele prestou depoimento e está preso, após confessar que matou a jovem por asfixia.

  • OUÇA A ENTREVISTA DO DELEGADO DR. MIRASLOV SOARES

ENTENDA O CASO

A Polícia Civil de Cajazeiras consegui desvendar e prender o principal suspeito de ter matada a jovem Thayza Criszantina Alves de Lima, de 28 anos, e que teve seu corpo encontrado no dia 18 de Julho no sítio Capoeiras, na zona rural de Cajazeiras.

O suspeito, identificado como sendo José Giunes do Nascimento Diniz, de 19 anos, é morador do sítio Queimadas, município de Cajazeiras.

O suspeito já vinha sendo investigado pela Polícia Civil, depois que os agentes receberam a informação de que ‘Giunes‘ teria sido a pessoa que a vítima teria saído do bar 'Viva Noite', e logo em seguida os dois foram a um posto de combustíveis onde fizeram uso de bebida alcoólica.

Na noite do domingo (13/8), o acusado foi preso pela Polícia Militar de Cajazeiras, acusado de praticar furtos. Diante do fato e baseado nas informações e vídeos, o acusado confessou o crime e disse que teria feito sexo com a vítima, mas que durante uma discussão matou a jovem por asfixia.

O acusado foi ouvido pelo delegado Dr. Miroslav e nessa terça-feira dia 15, será encaminhado ao Presídio Padrão de Cajazeiras.

Nessa terça o delegado prestará uma entrevista contando detalhes dessa prisão de grande relevância para a sociedade de Cajazeiras, que cobrava uma resposta das autoridades sobre esse bárbaro crime.

Assessoria Polícia

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Patrocinadores