PUBLICIDADE
publicidade Câmara Municipal de Poço de José de Moura
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Saudita e iraquiano são presos na PB fraudando documentos para imigração ilegal

Homens fariam parte de organização que usava documentos falsos para tentar imigrar para EUA e Europa
Fábio Barbosa  |  12/04/2017 17:08
noticia  Saudita e iraquiano são presos na PB fraudando documentos para imigração ilegal
noticia  Saudita e iraquiano são presos na PB fraudando documentos para imigração ilegal

A Polícia Civil da Paraíba, em uma ação conjunta das Delegacias de Defraudações (DDF), Delegacia de Roubos e Furtos (DCCPat) e Delegacia de Crimes contra a Ordem Tributária (DCCOT), prendeu nesta quarta-feira (12) Saleh Alderaibi, 41 anos, natural da Arábia Saudita; Feras Ali Haussn, 43 anos, do Iraque; e Sandro Adriano Alves, 43 anos, de São Paulo. Todos são suspeitos de integrar uma organização criminosa especializada na falsificação de documentos públicos brasileiros, para imigração ilegal para países da Europa e Estados Unidos.

De acordo com o delegado Lucas Sá, a Polícia Civil verificou uma situação apresentada pelo setor de identificação do Instituto de Polícia Científica (IPC), no sentido de que Saleh utilizava uma certidão de um cartório da cidade de Pires Ferreira (CE), para a emissão de um RG, informando ser cidadão brasileiro. “O suspeito inicial compareceu ao Projeto Cidadão, Centro de João Pessoa, acompanhado de uma escolta, com três veículos de luxo, seguranças particulares e intérprete, demonstrando muita pressa e interesse na emissão do documento, chegando a “comprar” uma senha de atendimento de um usuário, pelo valor de R$ 500,00. O suspeito - que se apresentou como cidadão brasileiro, para a emissão do RG - sequer fala português, fato que chamou mais ainda a atenção e motivou o acionamento da Polícia Civil”, explicou a autoridade policial.

A partir daí, as equipes entraram em contato com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, responsável pela investigação de sírios integrantes de uma organização criminosa especializada na mesma conduta que a praticada em João Pessoa. “As informações sobre Saleh foram repassadas para averiguação. A DDF também acionou a Interpol e o Consulado dos Estados Unidos em Pernambuco, para verificar se o suspeito possui alguma relação com grupos terroristas. A conduta criminosa – falsificação de certidões de nascimento de estrangeiros (geralmente sírios) e posterior emissão de documentos brasileiros – tem como objetivo principal a emissão de passaportes brasileiros, em face do seu bom reconhecimento por países da Europa e pelos EUA. Até o presente momento não foi verificada possível relação do suspeito com grupos terroristas”, explicou Lucas Sá.

Saleh foi preso na manhã desta quarta-feira, quando retornou ao Projeto Cidadão a fim de receber o RG solicitado, na companhia de Feras e Sandro. Todos responderão por falsidade ideológica e associação criminosa.

A DDF seguirá com diligências necessárias à identificação de outros membros da associação criminosa e para verificar ainda se mais pessoas estão envolvidas na solicitação de RG com uso de certidões falsas. Quaisquer denúncias sobre crimes desta natureza poderão ser encaminhadas à Polícia Civil pelo Disque Denúncia – 197.  

Polícia Civil

PUBLICIDADE