PUBLICIDADE
publicidade Câmara Municipal de Poço de José de Moura
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Jogadores do Auto Esporte reclamam de atraso no salário e entram em greve

Decisão dos atletas é só voltarem depois de falarem com o presidente do clube Watteau Rodrigues
Fábio Barbosa  |  12/04/2017 17:31
noticia Jogadores do Auto Esporte reclamam de atraso no salário e entram em greve
noticia Jogadores do Auto Esporte reclamam de atraso no salário e entram em greve

Portões do Mangabeirão fechados e jogadores em casa. Este foi o clima no Auto Esporte nesta terça-feira (11), quando elenco deveria iniciar os preparativos com bola, visando o jogo decisivo do próximo domingo (16). Os atletas chegaram a participar das atividades físicas pela manhã, em uma academia, entraram em greve por falta de pagamento de salários.

Mas, no período da tarde, o elenco não entrou em campo para realizar os treinos táticos e técnicos de acordo com a programação estabelecidas pelo treinador Severino Maia. “Espera resolver”, disse Maia sem esconder o sentimento de tristeza, por não poder colocar seu trabalho em prática.

De acordo com as informações da assessoria do zagueiro Fábio Bilica, o motivo da paralisação foi o não comparecimento de dirigentes para conversar com os jogadores, para acerto de pagamento salarial. A decisão dos atletas, segundo Bilica, é só voltarem depois de falarem com o presidente do clube Watteau Rodrigues.

A reportagem do Correio tentou contato com a diretoria do Auto Esporte, mas as ligações não foram atendidas. A assessoria de imprensa disse que estava fora de João Pessoa.

Esta é a segunda greve por falta de pagamento em 2017. No mês passado, os jogadores Moisés e Wiliam Recife foram afastados do clube, acusados de motivarem o levante.

Portal Correio

PUBLICIDADE
publicidade Quatro Internas