PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Mantida prisão de advogado que atropelou e matou dois em João Pessoa

Ele responde pelo crime de homicídio qualificado
Fábio Barbosa  |  14/09/2017 07:22
noticia Mantida prisão de advogado que atropelou e matou dois em João Pessoa
noticia Mantida prisão de advogado que atropelou e matou dois em João Pessoa

O advogado Victor Souto Rosa foi preso nesta quarta-feira (14) em cumprimento a mandado de prisão expedido no dia 06 de setembro pela juíza Francilucy Rejane de Sousa Mota, titular do 2º Tribunal do Júri da Capital. Ele responde pelo crime de homicídio qualificado cometido no dia 15 de dezembro de 2011.

Naquela madrugada, por volta das 4h30 no bairro Cabo Branco, o acusado estava numa caminhoneta, quando bateu na traseira da moto em que estavam o professor de Geografia Rafael Patriota, 27 anos, e o corretor de imóveis Daniel Guimarães, 24 anos. Um vídeo disponibilizado na internet mostra os detalhes do atropelamento e da fuga de Victor, sem prestar socorro às vítimas. Conforme a denúncia do Ministério Público, as vítimas teriam sido arrastadas pelo asfalto até a morte. Uma câmera de um dos prédios da Rua Frutuoso Dantas, onde aconteceu o fato, registrou o ocorrido.

Só quatro dias depois o acusado se apresentou à 10ª Delegacia Distrital, acompanhado por um advogado.

Vítimas - Daniel Guimarães morreu no local e Rafael de Paiva Freitas Patriota chegou a ser socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma da Capital, mas não resistiu.

Audiência de custódia - Na audiência de custódia, a juíza manteve a prisão preventiva. Na justificativa, a magistrada alegou que o advogado havia sido posto em liberdade, mediante medidas cautelares, como "proibição de acesso ou frequência a bares e festas", "recolhimento domiciliar noturno e nos dias de folga" e "recolhimento no período noturno à residência, todos os dias da semana, inclusive finais de semana e feriados, a partir das 22h até às 05h", sob pena de revogação do benefício.

No entanto, o acusado descumpriu uma das medidas, ao ter deixado de se recolher à residência no dia 18/07/2017, no horário determinado, para participar de uma festa, em endereço diverso de sua residência.

Tambaú 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Patrocinadores