PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Mulher é assassinada a facadas pelo ex-marido dentro de viatura policial

Vítima estava a caminho para registrar denúncia contra o ex-marido quando foi atacada dentro do carro da PM. Os dois estavam juntos no banco de trás da viatura
Fábio Barbosa  |  10/10/2017 00:00
noticia Mulher é assassinada a facadas pelo ex-marido dentro de viatura policial
noticia Mulher é assassinada a facadas pelo ex-marido dentro de viatura policial

Uma mulher de 30 anos foi assassinada a facadas pelo ex-marido dentro de uma viatura da Polícia Militar na noite de sábado (7), próximo a Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri.

A atendente Laís Andrade Fonseca chamou a polícia após descobrir que o ex-companheiro, de 34 anos, tinha instalado uma câmera dentro de sua casa, no município de Pavão.

Ela foi até o quartel da polícia e registrou a denúncia. A câmera estava instalada no banheiro da sua casa e as imagens eram gravadas em tempo real. De acordo com o boletim de ocorrência, Laís temia que o ex-marido divulgasse imagens dela e de seu filho, de 8 anos.

O homem admitiu aos policiais que instalou a câmera no banheiro da ex-esposa porque queria descobrir se ela estava em um novo relacionamento.

Os dois estavam sendo conduzidos de Pavão para a delegacia de Teófilo Otoni – quase 100 quilômetros de distância – no banco de trás de uma viatura da PM. Quando estavam próximos do perímetro urbano de Teófilo Otini, na BR-116, o homem atacou a ex-esposa com uma facada no pescoço.

Logo depois ele golpeou seu próprio pescoço e pulou da viatura em movimento. Ele foi capturado e preso. Após ter sido atendido por uma equipe do SAMU e levado para uma Unidade de Pronto Atendimento, foi encaminhado ao presídio em Teófilo Otoni.

Laís não resistiu aos ferimentos e morreu dentro da viatura policial. Segundo o boletim, os militares revistaram o homem antes de entrar na viatura.

Não foram dados detalhes sobre como ele conseguiu levar a arma para dentro da viatura e o motivo de o casal ter sido deixado um ao lado do outro na viatura.

Segundo a delegacia de Polícia Civil da Teófilo Otoni, os militares revistaram o homem antes de entrar na viatura, mas ele teria passado em casa para pegar documentos e deve ter pegado a arma nesse momento sem ser notado pelas militares. O batalhão da PM de Teófilo Otoni não atendeu as ligações da reportagem.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Estado de MG

Dinâmica do crime como tudo aconteceu:
VÍTIMA: LAIS ANDRADE FONSECA, 30 anos.
AUTOR: VALDEIR RIBEIRO DE JESUS, 34 anos.

No local, compareceu a guarnição policial, onde se encontrava o autor Valdeir Ribeiro, lesionado e algemado no interior do cofre da viatura de prefixo 15569, do destacamento de Pavão/MG e a vítima fatal Laís Andrade no banco traseiro da viatura, a qual apresentava um corte no pescoço.

Segundo versão do CB PM J.L.D. lotado no destacamento de Pavão/MG, após efetuar o registro do red’s, deslocou para a cidade de Teófilo Otoni/MG, conduzindo os envolvidos Valdeir Ribeiro e Laís Andrade, nos crimes relacionado à lei 11.340/06 (Lei Maria da Penha), até a delegacia de polícia civil.

Após o fechamento do registro, a vítima Laís Andrade, solicitou que fosse liberado o autor, tendo em vista que ela não queria prejudicá-lo, e que pretendia reatar o relacionamento, sendo o fato levado ao conhecimento da delegacia de plantão, porém, os militares condutores da ocorrência foram orientados a conduzir o autor e vítima até a presença da autoridade de polícia judiciária, uma vez que o material apreendido precisava ser periciado, por haver suspeita de conter imagens de um menor.

No momento do atendimento da ocorrência, o autor Valdeir Ribeiro, não apresentava comportamento agressivo, não proferiu ameaças e nem possui histórico de violência contra a vítima, onde após ser submetido a busca pessoal, foi colocado no banco traseiro da viatura, sem algemas, junto com a vítima, iniciando o deslocamento sentido a delegacia de plantão em Teófilo Otoni/MG.

Durante o percurso os envolvidos permaneceram tranquilos e dormindo, sendo que assim que acessaram a BR 116, o autor acordou, abriu a janela e assim permaneceu até as proximidades do posto de combustível Teófilo Otoni, onde apossou de uma faca, desferindo um golpe contra a vítima Laís Andrade, atingido-a no pescoço e, em seguida, golpeou por duas vezes seu próprio pescoço, pulando do interior da viatura policial que estava em movimento, onde ao cair sofreu várias escoriações pelo corpo.

De imediato, os militares pararam a viatura, vindo o SD PM Sacramento, sair do interior do veículo, efetuando a prisão do autor que se encontrava em fuga. A vítima também saltou da viatura, sendo necessário que os dois militares e dois indivíduos não identificados auxiliassem na prestação de socorro, colocando-a dentro da viatura e deslocando até a unidade do SAMU, onde foi solicitada ajuda para socorrer a vítima.

O médico de plantão ao examinar a vítima Laís Andrade, constatou que já havia entrado em óbito. Foi acionada a perícia técnica, comparecendo ao local a perícia, conduzindo a vítima fatal Laís Andrade para o IML de Teófilo Otoni/MG, sendo utilizado o veículo Sprinter, placa OPQ 9147. O autor Valdeir Ribeiro, foi encaminhado pela equipe do SAMU até o UPA, onde logo após ser medicado foi liberado, sendo preso em flagrante e conduzido para a delegacia.

De Olho News

Policiais que conduziam viatura onde mulher foi morta são afastados das funções

Os dois policiais militares que estavam no carro da PM onde uma mulher foi atacada e morta pelo ex-companheiro vão responder por homicídio culposo - quando não há a intenção de matar - , negligência e omissão. Eles também foram afastados de suas funções nesta segunda (9). (G1)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Patrocinadores