PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Autor de 'O Código Da Vinci' diz que 'a humanidade não precisa de Deus' e é criticado

A afirmação de Brown é justamente a ideia que permeia seu novo livro, estimulado pela pergunta 'Será que Deus sobreviverá à ciência?'
Fábio Barbosa  |  16/10/2017 07:54
noticia Autor de 'O Código Da Vinci' diz que 'a humanidade não precisa de Deus' e é criticado
noticia Autor de 'O Código Da Vinci' diz que 'a humanidade não precisa de Deus' e é criticado
Dan Brown é escritor e autor de diversos livros de sucesso, como "O Código Da Vinci"

Na última quinta-feira (12), o escritor norte-americano Dan Brown - autor de sucessos, como "Código da Vinci" e "Anjos e Demônios" - gerou polêmica ao afirmar que "A humanidade não precisa mais de Deus, mas pode desenvolver uma nova forma de consciência coletiva, com a ajuda da inteligência artificial, que cumpra a função da religião".

O discurso polêmico foi proferido na Feira do Livro de Frankfurt, onde ele divulgou seu novo romance "Origem". O livro é o quinto de uma série de histórias com o personagem Robert Langdon, professor de simbologia de Harvard que também esteve presente, por exemplo em "O Código Da Vinci".

A afirmação de Brown é justamente a ideia que permeia seu novo livro, estimulado pela pergunta "Será que Deus sobreviverá à ciência?".

"Será que somos ingênuos hoje por acreditar que o Deus do presente sobreviverá e estará aqui em 100 anos?", indagou Brown, de 53 anos, em uma coletiva de imprensa lotada de jornalistas.

O autor confessou que está ciente das reações que sua nova obra vai gerar, com críticas de diversos líderes religiosos, mas pediu haja mais harmonia entre as grandes religiões, os ateus e agnósticos.

"O cristianismo, o judaísmo e o islamismo compartilham um evangelho, liberalmente, e é importante que todos nós o percebamos", afirmou. "Nossas religiões são muito mais parecidas do que diferentes".

Falando sobre o futuro, Brown também afirmou que a mudança tecnológica e o desenvolvimento da inteligência artificial transformarão o conceito do divino.

Críticas

As declarações de Brown estão sendo duramente criticadas na internet. Somente em uma das publicações desta notícia no Facebook, já há centenas de usuários protestando contra o discurso do autor.

"Coitado desse cara... Zombando logo de quem? De Deus? Não tem um que zombou de Deus e ficou vivo para contar história. Com Deus não se brinca. Ele é amor, mas também é justiça. Esse cara, se não voltar atrás do que ele disse, vai se arrepender de ter dito isso", comentou um usuário da rede social.

"Quem somos sem DEUS? E nas ciências é onde mais podemos ver a soberania de DEUS, pois observamos as maravilhas que nenhum ser humano poderia ser capaz de fazer, apenas DEUS. DEUS é lindo e nós sustenta de pé. Só ele não percebeu ainda, que homem triste", disse outra usuária.

Já outra internauta destacou que a afirmação de Brown não tem qualquer valor diante de Deus e nem mudará quem Ele é.

"Eu preciso de Deus e ele é meu socorro bem presente e o meu grande amigo, sem ele não sou ninguém. Deus é que não precisa dos homens, mas mesmo assim nos ama com amor incondicional", destacou.

Ao que tudo indica, Dan Brown está se contradizendo em seu discurso, pois prega a "paz entre religiões e pessoas que não professam nenhum tipo de fé", mas se levanta com tais declarações, nas quais tenta invalidar a existência de Deus. Teria maior ofensa para a fé das pessoas do que essa?

G1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Patrocinadores