PUBLICIDADE
publicidade Câmara Municipal de Poço de José de Moura
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Polícia cumpre mandado de prisão contra apenado

Ele já está preso na Cadeia de Queimadas cumprindo pena pela prática de crimes de roubos majorados
Fábio Barbosa  |  15/04/2017 19:50
noticia Polícia cumpre mandado de prisão contra apenado
noticia Polícia cumpre mandado de prisão contra apenado

Policiais Civis da 11ª Delegacia Seccional em Queimadas na região metropolitana de Campina Grande no Agreste paraibano deram cumprimento na manhã dessa quarta feira (12) a mais um mandado de prisão preventiva expedido pela Vara de Execução Penal da Comarca de Campina contra Isaías Felix da Silva pelo crime de tráfico de drogas. Ele já está preso na Cadeia Pública da cidade de Queimadas cumprindo pena pela prática de crimes de roubos majorados, roubos praticados com o uso de armas e com ameaça as vítimas.

Os agentes de investigação estavam fazendo o levantamento habitual para descobrir o paradeiro do procurado pela Justiça quando receberam uma ligação feita para o número 197 Disque Denúncia da Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social (Sesds) dando conta de que Isaias já estava recolhido no Sistema Penitenciário. A ligação anônima ajudou a polícia, porque a partir daí foram cruzadas as informações repassadas pela pessoa com as do banco de dados de apenados do Estado e os investigadores chegaram até Isaias que estava recolhido na Cadeia Pública.

Dessa forma os policiais civis deram cumprimento à ordem judicial em desfavor de Isaías Felix da Silva. “A ajuda da sociedade denunciando o paradeiro de suspeitos de crimes ou passando informações que possam auxiliar nas investigações é muito importante. O nosso objetivo é cumprir os mandados de prisão e dificultar legalmente a trajetória dos envolvidos no mundo do crime. Estamos atentos a qualquer situação e agradecemos a população pelas informações fornecidas nas Delegacias ou através do Disque Denúncia 197, neste caso não é preciso se identificar e todos os dados repassados serão investigados pela policia”, concluiu o delegado seccional Danillo Orengo.

Polícia Civil

PUBLICIDADE