PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Censo Agro 2017 inicia trabalho de campo nas regiões de Sousa e Uiraúna

A coleta já começou na zona rural de várias das cidades, com 26 recenseadores sob Coordenação da Subárea de Sousa
Fábio Barbosa  |  22/10/2017 08:27
noticia Censo Agro 2017 inicia trabalho de campo nas regiões de Sousa e Uiraúna
noticia Censo Agro 2017 inicia trabalho de campo nas regiões de Sousa e Uiraúna
Após meses de intensa preparação, o Censo Agropecuário 2017 começou sua fase de coleta de dados por todo o Brasil, inclusive no sertão da Paraíba. A expectativa é de que os mais de 18 mil recenseadores do IBGE visitem todos os estabelecimentos agropecuários do país, estimados em cerca de 5,3 milhões, entre outubro deste ano e fevereiro de 2018.
 
Como serão 5 meses de pesquisa, nem todas as áreas serão visitadas logo de início. A expectativa é que isso ocorra progressivamente conforme os recenseadores avancem nos seus setores censitários. Nas regiões de Sousa e Uiraúna, a coleta já começou na zona rural de várias das cidades, com 26 recenseadores sob Coordenação da Subárea de Sousa-PB. “Para o sucesso do trabalho, é primordial que a população tenha ciência de que é muito importante colaborar com o Censo respondendo de forma correta, pois ele embasa todo o conhecimento sobre a realidade rural local e nacional”, ressaltou o coordenador, Frank Vanuthy.
 
Já foram também realizadas nas cidades de Sousa e Uiraúna as primeiras reuniões das Comissões Municipais de Geografia e Estatística – CMGEs, que são um canal de diálogo entre a operação censitária e a sociedade, tirando dúvidas, fazendo esclarecimentos e buscando apoio das instituições locais.
 
O objetivo do Censo é mostrar a realidade da produção agropecuária brasileira, algo que não é amplamente realizado há 11 anos, quando ocorreu a última edição da pesquisa. O IBGE realiza outros levantamentos, como a Produção da Pecuária Municipal, a Produção Agrícola Municipal e as Trimestrais da Agropecuária. O Censo, no entanto, é a única que recolhe dados de todos os estabelecimentos produtores, além de servir como subsídio para as outras. Por isso, tem a abrangência de um retrato do campo brasileiro.
 
Uma das novidades deste Censo Agropecuário é a possibilidade de confirmar a identidade do recenseador através do QR Code que cada um deles levará no crachá, localizado no lado esquerdo do peito do colete. O código pode ser lido pelo celular e redirecionará diretamente para o site do IBGE, que fará a checagem.
 
No crachá também poderão ser encontrados outros dados, como o nome completo do recenseador, sua matrícula, identidade e validade das informações ali constantes, além da foto do agente de coleta.
 
O último elemento de identificação do recenseador é o DMC (Dispositivo Móvel de Coleta) que cada um deles estará portando no momento da aplicação do questionário. O dispositivo é obrigatório, pois é justamente nele onde os agentes registrarão os dados de cada estabelecimento, assim como o georreferenciamento de cada propriedade.
 
No site do Censo (http://censoagro2017.ibge.gov.br) ou no telefone 0800-721-8181 é possível obter mais informações sobre a pesquisa ou confirmar a identidade dos recenseadores.
 
Com informações da Agência IBGE de Notícias
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Patrocinadores