PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Polícia liga árabes presos na Paraíba ao terrorismo

Os árabes foram presos em flagrantes por utilização de documentos falsos
Fábio Barbosa  |  18/04/2017 14:34
noticia Polícia liga árabes presos na Paraíba ao terrorismo
noticia Polícia liga árabes presos na Paraíba ao terrorismo

A Polícia Civil da Paraíba acredita que o iraquiano Feras Haussn, 43 anos,  e o saudita, Saleh Alderaibi, 41 anos,  presos em João Pessoa, na última quarta-feira (12), tenham ligação com grupos extremistas. De acordo com o delegado de Defraudações da Capital, Lucas Sá, foram encontradas nos celulares dos árabes muitas informações que ligam eles as grupos que promovem o terrorismo.

No entanto, segundo Lucas Sá, essa investigação são de responsabilidades da Polícia Federal e da Interpol, e só as duas instituições podem afirmar as suspeitas. Tanto a Interpol  quanto ao PF já foram comunicadas sobre o caso.

Os árabes,  junto com o paulista Sandro Adriano, 42 anos, foram presos em flagrantes por utilização de documentos falsos. Saleh Alderaibi utilizou uma certidão de nascimento falsa de um cartório da cidade de Pires Ferreira, no interior do Ceará. Ele estava solicitando um RG, se passando como cidadão nato.

A Polícia também descobriu que  os árabes estavam utilizando duas CNHs falsas e comprovantes de  movimentação financeira internacional de diversos países, como Arábia Saudita, Turquia e Inglaterra, acima de R$ 20 milhões de dólares.

O brasileiro estaria agindo como despachante.

Polícia Civil

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Quatro Internas