PUBLICIDADE
publicidade Aruska
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Casal leva 25 chibatas por cometer adultério na Indonésia

Em província da Indonésia, policiais aplicam punição por adultério em frente a mesquita enquanto espectadores assistem
Fábio Barbosa  |  18/04/2017 17:10
noticia Casal leva 25 chibatas por cometer adultério na Indonésia
noticia Casal leva 25 chibatas por cometer adultério na Indonésia

Um casal foi castigado por fazer sexo antes do casamento em Banda Aceh, na Indonésia. Os dois receberam 25 chibatadas cada um, que foram infligidas com uma vareta. A província segue leis islâmicas estritas.

O castigo foi aplicado pela polícia ao casal em frente a uma mesquita na Indonésia , com espectadores assistindo à dura punição. Em certo ponto, a mulher chegou a cair no chão, chorando por causa da dor que sentia.

Esse evento marca um aumento no número de pessoas recebendo chibatadas em Banda Aceh por crimes que incluem fazer apostas, consumir bebidas alcoólicas e ter relação sexual com pessoas do mesmo sexo.

A província começou a implementar a lei sharia em 2001. De acordo com a legislação, homens e mulheres que não são casados um com o outro não podem se aproximar, já que isso caracteriza uma ofensa chamada “khalwat”.

Em outubro de 2016, 13 homens e mulheres de idades entre 21 e 30 anos receberam chibatadas depois de serem considerados culpados de infringir os limites de intimidade através de toques, abraços e beijos fora do casamento.

No ano passado, mulheres foram proibidas de frequentar locais de entretenimento após as 23h, a não ser que estejam acompanhadas de um homem da família. Também foi determinado que homens e mulheres que não são casados não podem andar juntos em uma motocicleta.

Sharia

A sharia é uma das leis islâmicas que podem ter sido escritas por Alá e que, portanto, não pode ser modificada. Dentro dela, os cidadãos ficam sujeitos a punições severas caso cometam infrações. Várias determinações da sharia infringem os Direitos Humanos.

De acordo com a lei, mulheres devem passar pela circuncisão feminina (retirada do clitóris) ainda quando criança. Além disso, quando estupradas, devem ter pelo menos quatro testemunhas da violência ou, se não tiverem, são apedrejadas, açoitadas ou enforcadas. Amostras de esperma e DNA não são aceitas como evidência.

Não existe limite de idade para matrimônio, o que resulta em casamentos infantis. Dentro do relacionamento, o homem pode estuprar sua esposa e bater nela como medida educacional, sem que ela tenha direito a divórcio. Banda Aceh é a única província na Indonésia que implementa a sharia.

MSN

PUBLICIDADE