PUBLICIDADE
publicidade Câmara Municipal de Poço de José de Moura
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Com apenas 7,6% comportas do açude Coremas são liberadas

O volume morto de Coremas é de 15 milhões de m³. Este fato garante água pra cidade de Coremas sem causar colapso no abastecimento
Fábio Barbosa  |  19/04/2017 13:02
noticia Com apenas 7,6% comportas do açude Coremas são liberadas
noticia Com apenas 7,6% comportas do açude Coremas são liberadas

Entidades responsáveis pela gestão das águas nos estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte estiveram reunidas recentemente na cidade de Assu – RN e decidiram por abrir, a partir das 14 horas dessa terça-feira 18 de abril de 2017 a válvula dispersora do by pass da Unidade Geradora 02 da Usina Coremas, numa vazão defluente para o Rio Piancó de igual a 0,5 m³/s (500 L/s).

Em resumo, a partir de hoje, águas do Açude Estevam Marinho (Açude de Coremas) já serão liberadas para atender demandas de outras cidades da região. Nesse momento o maior açude da Paraíba tem 45.230.181 m³ d’água, o que corresponde a 7,6% da sua capacidade (as informação são da AESA).

O presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica Piancó-Coremas-Açu, Procópio Lucena, deu a seguinte explicação:

“Reforço que ficou deliberado na última reunião ordinária do Comitê dias 06 e 07 deste mês em Assu, que será realizado um plano de operação do sistema Mãe D’água-Coremas no final do inverno.

Esse plano será apresentado  em reunião extraordinária em São Bento-PB, conforme solicitação de um dos membros do Comitê e aprovação da plenária.

Até o final do inverno deverá ser acompanhado sistematicamente pelo escritório da bacia as condições de captação de água em São Bento e na adutora Coremas-Sabugi, se a ação é necessária para aumentar  o volume de d’água para atender à população da Paraíba, em torno de 300 mil pessoas em 26 municípios

É bom lembrar que o volume morto de Coremas é de 15 milhões de m³. Este fato garante água pra cidade de Coremas sem causar colapso no abastecimento, independente da abertura da comporta para partilhar a água com irmãos da Paraíba.

Essa água não será utilizada para irrigação!

As cidades do Rio Grande do Norte serão abastecidas emergencialmente pela adutora da Serra de Santana! Portanto, essa água não chegará no Rio Grande do Norte.”

Veja abaixo o comunicado da Agência Nacional das Àguas

Segue comunicado da ANA\Setor de Regulação, através de Rodrigo Flexa e Wesley Gabriel para os Senhores Alberto Gomes Batista (Coordenador DNOCS-Paraíba) e Tarcísio Vieira (CHESF).

Conforme entendimentos com a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba – AESA, o Instituto de Gestão das Águas do Estado do Rio Grande do Norte – IGARN e o Comitê da Bacia Hidrográfica dos Rios Piancó – Piranhas – Açu – CBH-PPA, em razão da atual situação de armazenamento de água dos reservatórios Curema e Mãe D’Água, a perenização dos rios Piancó e Piranhas passará a ser realizada por descarga do reservatório Curema.

Dessa forma, solicitamos que às 14h00 do dia 18/04/2017, a válvula dispersora do by pass da Unidade Geradora 02 da Usina Coremas seja aberta de forma que a vazão defluente para o rio Piancó seja igual a 0,5 m³/s (500 L/s).

Informamos que a PROJECTE, empresa contratada pela ANA para prestação de serviços técnicos de apoio à gestão de recursos hídricos na bacia hidrográfica do rio Piranhas-Açu, deverá acompanhar a manobra e medir a vazão defluente resultante por meio de equipamento ultrassônico.

Assim que a defluência de 0,5 m³/s (500 L/s) do açude Curema resultar em aumento de vazão na estação fluviométrica Pau Ferrado, situada aproximadamente 8 km a jusante da barragem do reservatório Curema, será programada a interrupção da descarga do reservatório Mãe D’Água para o rio Aguiar.

Estima-se que o tempo de trânsito do açude Curema para a estação fluviométrica Pau Ferrado seja inferior a 48 h.

COFEMAC

PUBLICIDADE
publicidade Quatro Internas