PUBLICIDADE
publicidade Câmara Municipal de Poço de José de Moura
PUBLICIDADE
publicidade Geral

O infarto mata em qualquer idade: 5 sintomas que o antecedem e servem de aviso

Conheça os sintomas em mulheres e homens. Saiba reconhecer e diferenciar a síndrome do coração partido (que também pode ser mortal). Não deixe que aconteça com você nem sua família!
Fábio Barbosa  |  23/04/2017 15:19
noticia O infarto mata em qualquer idade: 5 sintomas que o antecedem e servem de aviso
noticia O infarto mata em qualquer idade: 5 sintomas que o antecedem e servem de aviso

Depois de trabalhar por 7 anos na unidade coronariana de dois hospitais, vi incontáveis infartos, mortes e mortes que poderiam ter sido evitadas se as pessoas conhecessem os sintomas. Ataques cardíacos matam mais de 700.000 pessoas por ano nos Estados Unidos, constituindo que apenas 10 por cento das pessoas que o sofrem, identificam os sintomas e procuram ajuda médica a tempo. Seu conhecimento pode salvar sua vida e a de sua família.

Os infartos geralmente são uma surpresa, especialmente quando a pessoa que o sofre não está ciente de que tem um problema de coração. Há vários fatores emocionais que podem contribuir para que uma pessoa tenha um infarto, sem contar qualquer condição fisiológica.

De acordo com um estudo realizado na Grã-Bretanha, uma pessoa pode sofrer um ataque cardíaco que pode causar a morte, por ter o "coração partido". A síndrome do coração partido (como é conhecida hoje em dia), ocorre especialmente em mulheres, após sofrer a perda de um ente querido. De acordo com os resultados do estudo, durante os 8 dias logo após a morte de um ente querido, o risco de sofrer um infarto aumenta 20 por cento (mesmo que você não tenha problemas cardíacos). Esta porcentagem diminui conforme os dias passam, tornando-se nula após 30 ou 60 dias.

A síndrome do coração partido é diferente de uma doença cardíaca e está estritamente relacionada ao estresse e uma grande dor emocional. Os sintomas são muito semelhantes, mas quando se trata de investigação e análise, há uma diferença.

Sintomas de "um coração partido" de acordo comWebMD:

  • Dor no peito
  • Agitação ou dificuldade para respirar
  • Dor em um dos braços
  • Suor

90% dos pacientes que foram diagnosticados com esta síndrome são mulheres. De acordo com WebMD, 2 por cento dos homens e 5 por cento das mulheres que vão para uma sala de emergência por um possível infarto são diagnosticados com esta síndrome. A maior diferença entre a síndrome e um infarto é que apesar dos sintomas serem muito similares, as análises e eletrocardiograma não dão os mesmos resultados.

Sintomas de infarto em mulheres de acordo com a American Heart Association:

  • Dor, pressão ou incômodo na área do peito ou centro do peito. Dura mais de alguns minutos ou vai e vem.
  • Dor em um ou ambos os braços, pescoço, costas, mandíbula e/ou estômago.
  • Falta de ar com ou sem desconforto no peito.
  • Também pode ocorrer suor, náuseas ou vertigens.
  • As mulheres são mais propensas a sentir todos os sintomas, além da típica dor no peito.

É importante notar que "embora tanto homens quanto mulheres possam sentir uma dor no peito como se um elefante estivesse sentado encima de você, as mulheres podem sofrer um infarto sem sentir a dor ou pressão no peito", explica a Dra. Nieca Golberg, diretora médica do Centro de Saúde para Mulheres Joan H. Tisch e da American Heart Association.

Sintomas de infarto em homens de acordo com WebMD:

  • Incômodo, pressão ou dor no peito.
  • Dor nos braços, pescoço, mandíbula, costas ou estômago.
  • Dificuldade para respirar, vertigem, náusea ou suor.
  • Desconforto estomacal que podem ser confundidos com queimação estomacal.

Os especialistas dizem que não há dois infartos exatamente iguais, e que geralmente estes são os sintomas, mas que "há um espectro de possíveis sintomas. Tendemos a não ver a medicina como branco ou preto", explica Dr. Daya.

Nenhum destes sintomas devem ser ignorados e se você ou alguém que esteja com você os sentir, é extremamente importante ligar para o número de emergência ou ir à sala de emergência mais próxima de você.

A maioria dos infartos se origina com a fibrilação atrial no coração, por isso é extremamente importante que a pessoa receba o tratamento imediato para reduzir as chances de que os tecidos deste órgão sofram danos irreversíveis. Se o medicamento for administrado a tempo, a pessoa pode ter uma recuperação completa.

Família.com.br

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Quatro Internas