PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Geral

Designer é morta pelo amante após se recusar a fazer aborto, diz polícia

Crime aconteceu no interior de São Paulo. Ela tinha caso com o chefe, que era casado
Fábio Barbosa  |  27/04/2017 14:53
noticia  Designer é morta pelo amante após se recusar a fazer aborto, diz polícia
noticia  Designer é morta pelo amante após se recusar a fazer aborto, diz polícia

A designer Denise Stella, 31 anos, foi morta pelo amante após se recusar a abortar o filho que esperava dele. O crime aconteceu em Saltinho, região de  Piracicaba, São Paulo. O suspeito, identificado como Cristiano Romualdo, é gerente de uma fábrica de roupas, casado e tinha um relacionamento secreto com a vítima, que trabalhava para ele. O corpo de Denise foi achado na tarde da quarta-feira (26) em um canavial na estrada de Piracicaba a Tietê (SP), depois que policiais foram levados ao local pelo próprio suspeito.

Denise estava desaparecida desde a noite de segunda. O carro dela foi achado abandonado em um canavial da cidade.

A investigação apontou que Denise foi jantar com uma amiga e depois encontrou o amante, que teria pedido então que ela fizesse um aborto. Grávida de dois meses, ela se recusou e foi enforcada com o cinto de segurança do carro. Depois, ele jogou o corpo da designer em uma vala no canavial.

A polícia chegou até o suspeito com ajuda de depoimento de amigas da vítima, que indicaram que ela estava grávida e mantinha um relacionamento com o gerente. Quando ele foi interrogado e pressionado, acabou confessando o crime.

O corpo de Denise foi removido para o Instituto Médico Legal e passará por perícia. O suspeito ficou preso.

G1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
publicidade Patrocinadores