SAÚDE | NASCEU DE NOVO

Paciente com comorbidades e com 90% de comprometimento pulmonar se recupera da covid
Hipertenso e diabético e com 90% da capacidade pulmonar comprometida, o 3º sargento da Polícia Militar, lotado em Catolé do Rocha, Levy Jerônimo dos Santos, 50 anos, foi intubado dois dias depois de ser internado, ficando nesta condição até o dia 13 de fevereiro.


HRP/Reprodução

Ele já chegou no Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, de Patos, no dia 25 de janeiro, em estado grave, sendo logo internado em leito de UTI. Hipertenso e diabético e com 90% da capacidade pulmonar comprometida, o 3º sargento da Polícia Militar, lotado em Catolé do Rocha, Levy Jerônimo dos Santos, 50 anos, foi intubado dois dias depois de ser internado, ficando nesta condição até o dia 13 de fevereiro. No último dia 20, ele teve alta da UTI, onde permaneceu 17 dias intubado, e seguiu para a enfermaria, de onde teve alta nesta quinta-feira (24) pela manhã.


Na saída, muita emoção de amigos, familiares, dos profissionais do hospital e de todos que acompanharam a luta de Levy e dos médicos durante os 29 dias que ele permaneceu internado. O clínico geral José Sampaio Neto, um dos profissionais que acompanhou a evolução do quadro do paciente na UTI Covid do Complexo, reforça que Levy era um paciente em estado muito grave.
 

O paciente já chegou grave, evoluiu com uma síndrome respiratória severa devido ao Covid, tinha um prognóstico bem reservado, foi intubado, teve parâmetros infecciosos muito difíceis, piora na função renal e apresentava um quadro muito crítico, mas ele conseguiu superar esse processo todo e de uma semana para outra teve uma melhora, evoluiu bem, depois foi extubado e realmente foi um acontecimento que nos marcou muito", relatou.


 
Sobre o paciente ter agravado seu quadro, mesmo tendo sido vacinado com as três doses, o médico enfatizou que "vacinas salvam vidas, embora elas não impeçam que a doença se instale. Eu próprio, com a experiência de mais de um ano em UTI Covid, constatei que à medida que os idosos foram sendo vacinados o número de pacientes graves, nesta faixa etária, foi diminuindo. No caso de Levy, havia um agravante dele ter hipertensão e diabetes, mas, neste caso específico, o fato dele ter tido o esquema vacinal completo, inclusive com a dose de reforço, contribuiu para aumentar a resistência do organismo dele".




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






SAÚDE  |   01/07/2022 12h46


SAÚDE  |   01/07/2022 08h56

Sousa - PB