POLÍTICA | ELEIÇÕES 2022

Pedro Cunha Lima critica João Azevêdo: 'Ele não conseguiu. É um governo ruim de serviço'


Reprodução

O deputado federal Pedro Cunha Lima comentou, em entrevista ao MangabaCast nesta segunda-feira, (14), sobre a atual situação política na Paraíba e sobre a sua pré-candidatura pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) nas eleições deste ano.

Aos 33 anos, Pedro que não desejava ser político, no entanto, acabou ingressando no meio em 2014, sendo eleito pela primeira vez como deputado federal.

Questionado sobre o motivo de desejar administrar a Paraíba, ele revelou que deseja sair da Câmara dos Deputados e criticou o sistema político. "É tudo cena política em que cada um faz a sua narrativa", disse. Pedro falou sobre as vantagens dadas aos deputados no Brasil. "Por exemplo, toda a estrutura da UEPB recebe menos dinheiro público do que os 21 deputados."

 
O pré-candidato afirma que entende a 'revolta' da população, tendo em vista os atrasos enfrentados pela população brasileira. Ele também acredita que essa 'revolta' influenciou a vitória de Jair Bolsonaro como presidente da República. "Em 2018, você já tinha um cidadão muito indignado. O que esse cidadão quer, é uma alternativa", contou.

Sobre ser aliado de Bolsonaro, Pedro comentou que atualmente não se identifica com o atual governo e nem com a oposição. "Nunca fui aliado dele mas também não fico contra tudo. Não me sinto representado por nenhum dos lados que ocupam da cena política", falou.

Questionado sobre um apoio a terceira via, o deputado respondeu que irá se posicionar a favor do candidato do seu partido. "Eu iria apoiar Eduardo Leite mas Doria saiu como pré-candidato. Se Doria realmente for candidato, eu apoio ele. Mas não quero me preocupar com isso. Estou focado na Paraíba."

Além do mais, Pedro criticou o atual governador, João Azevêdo:
 

É um governo que não entregou resultado. O policial paraibano recebe o pior salário do país, de acordo com o ranking da transparência. Além do que, boa parte do estado não tem água. Ele não conseguiu. É um governo ruim de serviço." Ele também reclamou da gestão do governo durante a pandemia. "Não tinha a lógica. Era abre e fecha. O pequeno empresário quebrou. Faltou entender o que o empresário tá vivendo. Foi um governo que, infelizmente, foi fraco nisso também."

 
Ainda sem ter um vice-governador definido, ele comenta sobre a situação. "Não tenho essa preocupação de ter essa articulação. Mais do que esse desespero de ter um nome, eu quero mostrar um diagnóstico do que acontece hoje. A composição da chapa é feita com aquele que quer o melhor para Paraíba."




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |   19/08/2022 13h10





POLÍTICA  |   19/08/2022 02h02


POLÍTICA  |   18/08/2022 13h21

Uiraúna - PB