GERAIS

Qual a diferença da psicanálise para outros tipos de terapia?

Na psicanálise clássica, inventada por Sigmund Freud, o psicanalista quase não abre a boca. O objetivo é que o analisando tire suas próprias conclusões a partir do que ele mesmo fala, sobre temas livres, no divã.

Agora vamos aos outros sabores de terapia. A junguiana, que inclui a ideia do inconsciente coletivo, já tem um analista participativo, fazendo pontuações sobre o que o analisando diz. Assim como na psicanálise freudiana, usa a análise dos sonhos.

Relacionadas
Por que nós temos pesadelos?Sem "cura gay": como Freud explica a atração entre pessoas do mesmo sexoO retorno de Freud
Na cognitivo-comportamental (TCC), a meta é modificar pensamentos disfuncionais, como fobias ou crenças limitantes. É uma terapia mais objetiva. Na Gestalt (algo como "moldar" em alemão) é avaliar como o nosso entorno pode nos levar a comportamentos autodestrutivos.

Por fim, a terapia analítico-comportamental tem um tanto de psicanálise e um tanto de Gestalt: o terapeuta fala pouco, e ao mesmo tempo analisa a interação entre o comportamento do paciente e o meio em que ele vive.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



GERAIS  |   01/07/2022 17h00





GERAIS  |   01/07/2022 16h00