UIRAÚNA | SAÚDE

PMU intensifica ações de combate ao mosquito da Dengue




Reprodução

A Prefeitura Municipal de Uiraúna tem intensificado o trabalho de combate e prevenção ao mosquito Aedes Aegypti em todo o município. Através da Secretaria Municipal de Saúde e a Vigilância em Saúde, as ações de prevenção e identificação de possíveis criadouros para o mosquito vem sendo realizado desde o mês de janeiro e já percorreu toda a sede do município e diversas localidades da Zona Rural.Além das visitas realizadas pelos Agentes de Combates a Endemias e Agentes Comunitários de Saúde nas residências de todo o município, o trabalho de fiscalização de terrenos particulares e baldios tem sido realizado na tentativa de coibir a proliferação do Aedes a Aegypti no município, responsável pela transmissão de doenças como dengue, zika vírus e chikungunya.

Para fortalecer a Campanha, foi iniciado na última semana a realização da pulverização das vias públicas com a utilização dos carros fumacê que percorrem os bairros da cidade de forma alternada, diariamente, com duas equipes se revezando em dois turnos.

Segundo a Vigilância em Saúde do município, é recomendado que cada pessoa seja responsável e deve semanalmente fazer vistorias no seu imóvel para evitar focos do mosquito. Durante o período chuvoso, aumenta a formação de criadouros do Aedes aegypti fora e dentro de casa. Baldes, potes, quartinhas, bacias, tambores e outros recipientes que armazenam a água potável ou para uso doméstico devem ser limpos e vedados corretamente.

“Já são aproximadamente 3 meses trabalho de forma intensiva nessa campanha que recebe um reforço especial todos os anos, principalmente nesse período chuvoso, onde acumular água em pequenos locais se torna mais fácil por conta das chuvas, ressaltamos que o apoio da população é fundamental e que apesar da nossa equipe está trabalhando em diversas frentes, a exemplo do enfrentamento a pandemia do Coronavírus, os esforços em combater o mosquito transmissor da dengue e outras doenças não foi diminuído”, disse Izabel Cristina de Freitas, gerente da Vigilância em Saúde.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM