SAÚDE

HR de Sousa: Lindolfo diz que verba para tomógrafo ainda não foi liberada


Reprodução / Instagram

Ainda sobre a discussão do tomógrafo usado e destinado ao hospital Regional de Sousa, o deputado estadual Lindolfo Pires trouxe à tona uma informação que não apenas "resgata a verdade", como bem descreveu, como esclarece em muito as circunstâncias pelas quais o tomógrafo chegou a Sousa.

Em participação no programa Progresso Agora, na tarde desta quinta-feira, 12, o deputado informou que o tomógrafo ora instalado no Regional de Sousa não é fruto de recurso de emenda do senador Veneziano. Segundo Lindolfo, sequer a emenda foi liberada para tanto.

 

As pessoas antes de opinar, criticar, precisam buscar a verdade. Existe a emenda do senador Veneziano. É fato! Mas, também é verdade que até agora esse dinheiro não foi liberado. Portanto, não há tomógrafo novo adquirido com a verba do senador. Quanto isso acontecer, claro, vamos adquirir um tomógrafo novo e destiná-lo a Sousa", disse o deputado que ainda acrescentou:

"O aparelho está em bom estado. Dado a sua importância, será, certamente, útil, considerando a dificuldade que a população mais carente tem para conseguir um exame através dele (tomógrafo). O tomógrafo será relevante ao hospital Regional e à população até um novo ser instalado".

Ressonância Magnética

Quem contribui com outra informação sobre o assunto, foi o vereador Aldeone Abrantes que surpreendeu ao declarar que os recursos da emenda do senador Veneziano se destinam a compra de um aparelho de ressonância magnética e não para um tomógrafo.

"Que fique claro, o dinheiro vai para a compra de um aparelho de ressonância magnética bem diferente de um tomógrafo como estão a pregar por ai. Aliás, tem gente gravando vídeo levando inverdades sobre essa discussão. Informando que o dinheiro já teria sido liberado e que o governador teria desviado o tomógrafo para a Capital e o prefeito não teria questionado. Tudo mentira. No que fica claro que é mais uma armação política de uma oposição que joga baixo", disse.


Segundo Aldeone, a discussão foi levada à Câmara com o proposito de buscar uma solução diante das informações que circulavam sobre o tomógrafo, inclusive, com a incumbência de se criar uma comissão para dialogar com o Governador João Azevêdo, porém, a oposição teria se agarrado ao debate com o víeis, meramente, político-eleitoral.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



SAÚDE  |   09/05/2022 15h25

Sousa - PB
 




SAÚDE  |   26/04/2022 09h59

Sousa - PB
 

SAÚDE  |   03/04/2022 12h29

Sousa - PB