COLUNA SEMANAL

Coluna 'Faisqueira' - 6/dez - confira
Edição de 6 de dezembro de 2019.
POLÍTICA06/12/2019 14h02Atualizada em 06/12/2019 14:12 Por: Fabio F Barbosa Fonte: Jornal Gazeta do Alto Piranhas






O veto de Bolsonaro
O Congresso Nacional decidiu, na noite de terça-feira (3), manter o veto do presidente Jair Bolsonaro ao retorno da veiculação da propaganda partidária no rádio e na TV. Com a manutenção do veto, as emissoras continuam desobrigadas de veicular a propaganda partidária nos intervalos da programação normal, que possibilitava aos partidos políticos o acesso gratuito ao rádio e à televisão. O fim da propaganda partidária gratuita foi uma vitória da radiodifusão.

Concorrida
O aeroporto de Cajazeiras, na manhã do dia 05, estava superlotado de políticos da região, para recepcionar o governador João Azevedo, que passou o dia nas cidades de Monte Horebe, São José de Piranhas, Joca Claudino e São João do Rio do Peixe, entregando obras e serviços. Deu uma longa entrevista e dentre os assuntos o destaque maior foi o do rompimento com ex-governador Ricardo Coutinho, que ainda vai render muito.

Ainda no aeroporto
A vereadora Léa Silva indagou ao deputado Jeová Campos sobre unir o grupo dele com o de Carlos, mas ouvi-se: pode ser aqui ou lá. Jeová tem no grupo, incluindo dois vereadores, que não admitem a união com o grupo de Carlos Antonio. Na próxima eleição ainda vamos ver chifre em cabeça de cavalo.

Ainda no aeroporto II
O deputado Júnior Araújo, que alugou um avião para vir para Cajazeiras e recepcionar e acompanhar o governador João Azevedo, ao descer da aeronave estava todo suado e se tremendo: na altura de Sousa, a porta da aeronave abriu um pouco e o susto foi enorme. Disse a alguns amigos: "pelo menos, se cair é próxima de Sousa e Cajazei-
ras".

Carlos Filho ou Denise?
O nome que o grupo de Carlos/Denise quer e não tem acordo, para ser candidato a prefeito de Cajazeiras, é o do jovem médico Carlos Filho ou de Denise. Este grupo não abre de mão da cabeça de chapa de maneira nenhuma e vai "negociar" a vaga de vice-prefeito com outros partidos.

Chico Mendes
O prefeito de São José de Piranhas, Chico Mendes, teve o nome indicado pelo deputado estadual Jeová Campos para ser o candidato a prefeito de Cajazeiras pelo PSB. Também não se discutiu quem seria o vice. Chico Mendes tem até o mês de Abril de 2020 para transferir seu domicilio Eleitoral, mas, na manhã deste dia 05, no aeroporto de Cajazeiras, antes da chegada do governador João Azevedo, Chico Mendes declarou que será mesmo candidato em São José de Piranhas.

Eo Partido dos Trabalhadores?
A articulação entre os partidos de esquerda de Cajazeiras é no sentindo de ter unma candidatura própria. O gru-
po já teria um nome para disputar a prefeitura de Cajazeiras, que seria um petista. Neste caso, o PSB, sob a batuta de Jeová Campos ficaria de fora, já que tem um nome para esta disputa.

Dra. Denise
A ex-prefeita de Cajazeiras e atual secretária executiva da pasta de ação social do governo do estado, declarou que vai deixar o PSB  e se filiará no partido que o governador João Azevedo indicar. Com o rompimento do ex-governador Ricardo Coutinho com o atual, João Azevedo quantos outros irão abandonaro harco de Ricardo?

Sorriso largo
O prefeito de Cajazeiras, médico José Aldemir e candidato a reeleição, ao ver a quantidade de candidatos que irão disputar com ele a prefeitura de Cajazeiras, esboça um largo sorriso, misturado com uma boa gargalhada. No andar da carruagem teremos: Carlos Filho (Democratas), Chico Mendes (PSB), Cleanto Beltrão (PT) e Antonio Gobira (que já está em plena campanha).

Alta temperatura
A entrevista do ex-governador Ricardo Coutinho, a longa carta de João Azevedo e a nota do PSB foram os três “momentos" mais fortes vividos nos últimos tempos na História Política da Paraíba. A sociedade paraibana estaria interessada nesta "briga"? Ou na luta para que a Paraíba vença os grandes desafios para diminuir as  isparidades sociais e econômicas com relação a outros estados da federação?

Silêncio!
A sociedade civil organizada de Cajazeiras sabe e se fez de desentendida, depois de uma declaração da diretora do HUJB, que foi matéria da última edição do Gazeta, de que o Novo Hospital Universitário do Sertão está “se esvaindo das mãos de Cajazeiras", em outras palavras: não passou de um sonho. As lutas empreendidas foram em vão. Os 18 milhões de reais que estão na conta da UFCG, qual o seu destino? E os quatro milhões que foram gastos no projeto do UH Sertão, foram desperdiçados?

Eo comando?
Quem vai comandar e ficar na direção do partido que o governador vai se filiar, em Cajazeiras e na região? Tem briga pela frente.
Jornal Gazeta do Alto Piranhas. Publicidade/Redação/Assinatura/Reclamação: (83) 3531-1535 / Emal: altopiranhas@uol.com.br




COMENTÁRIOS




VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |  24/01/2020 - 13h