GENTE | EM CLÍNICA NO RIO

MC Atrevida morre após passar por lipoescultura
Funkeira de 44 anos teve uma infecção generalizada causada por inflamação na pele.




Reprodução

A funkeira Fernanda Rodrigues, de 44 anos, conhecida como MC Atrevida, morreu após passar por uma lipoescultura em uma clínica de Vila Isabel, na Zona Norte do Rio. O procedimento aconteceu no dia 16 de julho. Ela retirou gordura das costas para injetar nos glúteos.

De acordo com a declaração de óbito, a funkeira teve uma infecção generalizada causada por inflamação na pele. Janine Silva, amiga de Fernanda, contou que a funkeira ficou em sua casa após o procedimento e reclamou de dores. Ao entrar em contato com a clínica, foi informada por um responsável de que a situação era "normal".

A dona da clínica, Wania Tavares, usou sua conta no instagram para se pronunciar sobre o caso. Em uma live, ela disse que está com a "consciência tranquila". A empresária disse que gostaria de analisar o laudo médico antes de se pronunciar, mas disse que decidiu se defender depois que o caso foi publicado pela imprensa.

"Como vai sair na TV, eu já vou explanando porque vocês têm o direito de já saber. Eu estou com a minha consciência supertranquila quanto ao procedimento, que foi feito corretamente", disse.

Wania levantou a hipótese da MC já ter feito outro procedimento, anteriormente, com outro produto que possa ter reagido à gordura injetada em sua clínica. "Conversando com a filha dela, a filha dela falou: ' Deixa eu te perguntar, o que foi colocado na bunda dela, porque a médica disse que pode ter sido colocada alguma mistura?'. Wania argumentou que a pergunta da médica, a fez pensar que Fernanda Rodrigues já pudesse ter feito outra intervenção, já que ela diz não ter sido injetado silicone industrial em sua clínica.

"Lá na clínica a gente não coloca nenhuma mistura no bumbum de ninguém. Pelo que entendi, quando foi colocada a gordura, já tinha alguma coisa lá que misturou e deu problema. Mas, precisamos ver o laudo", disse.

Segundo a Record TV Rio, através de um áudio, a dona da clínica informou que o médico responsável pelo procedimento pediu para que Fernanda fosse levada a um hospital para fazer um exame de sangue e identificar qual bactéria causou o problema e tomar antibióticos. Ainda segundo a dona do estabelecimento, o médico não poderia atender Fernanda porque estava internado após sofrer dois AVCs. 

Antes da cirurgia, no dia 7 de julho, Fernanda postou no Facebook uma foto com a dona da clínica de estética, Wania Tavares, que se intitula "Rainha das Plásticas". "A braba tem nome. Rainha das plásticas Vânia. Quer ficar com a beleza em dia? É aqui em Vila Isabel", escreveu a funkeira na ocasião.

 
Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Fernanda foi levada ao Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador, no dia dia 26 de julho apresentando fortes dores. A paciente foi encaminhada para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado grave, mas morreu no dia seguinte. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), que vai identificar a causa da morte. MC Atrevida foi enterrada nesta quarta-feira, no Cemitério da Cacuia, na Ilha do Governador.

O caso inicialmente foi investigado pela 37ª DP (Ilha do Governador). Familiares são intimados a depor e os agentes realizam diligências para apurar a causa da morte. A Polícia Civil informa, no entanto, que o caso foi encaminhado à 20ª DP (Vila Isabel), delegacia responsável pela área da clínica em que a cirurgia ocorreu.

VEJA





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



GENTE  |  27/09/2020 - 07h

João Pessoa - PB
 




GENTE  |  26/09/2020 - 17h

Uiraúna - PB
 

GENTE  |  26/09/2020 - 07h

Uiraúna - PB
 






google.com, pub-3622982186074943, DIRECT, f08c47fec0942fa0