ESPORTES

Flamengo vence Al-Hilal de virada e vai à final do Mundial de Clubes
O Flamengo só conseguiu reagir na segunda etapa. Arrascaeta empatou aos 3, Bruno Henrique virou aos 32 e Al-Bulayhi marcou contra aos 36.




Giuseppe Cacace/AFP

O Flamengo venceu por 3 a 1 o Al-Hilal, da Arábia Saudita, nesta terça-feira em Doha e se classificou para a final do Mundial de Clubes que será disputada no próximo sábado contra Liverpool ou Monterrey, os dois times que fazem a outra semifinal nesta quarta.

Em um grande primeiro tempo do campeão asiático, Mohammed Alburayk (18) abriu o placar para os sauditas mas o Flamengo reagiu na segunda etapa com os gols do uruguaio Giorgian De Arrascaeta (49), Bruno Henrique (78) e do zagueiro Ali Albulayhi, que fez um gol contra (82).

O Al Hilal começou o jogo surpreendendo, jogando avançado no campo do time carioca e dando a entender que a partida não seria fácil para o time brasileiro, como muitos previam.

Mas a primeira grande chance foi do rubro-negro, aos 14 minutos. Após uma cobrança de escanteio, o goleiro Al-Muaiouf afastou com um soco para a entrada da área. Gerson aproveitou a sobra e chutou de longe, mandando a bola rente à trave esquerda.

Um minuto depois, o Al Hilal respondeu com o meia Salem Al-Dawsari que soltou um disparo e obrigou Diego Alves a fazer uma boa defesa. No rebote, o veterano atacante francês Bafétimbi Gomis não pegou bem na bola, que acabou subindo demais.

Mas aos 17 minutos o time saudita foi premiado com o gol. O meia-atacante italiano Sebastian Giovinco recebeu a bola no meio e tocou para Mohammed Al-Breik na direita. O lateral cruzou de primeira para o meia Al-Dawsari que surgiu livre e chutou. A bola ainda desviou e Diego Alves não conseguiu defender.

Depois de sofrer o gol, o Flamengo teve dificuldades para penetrar por entre as linhas da bem montada defesa do Al Hilal, que jogava com tranquilidade.

Aos 29 minutos, Arrascaeta lançou Bruno Henrique que partiu em velocidade, penetrando na área. Mas no momento em que ia finalizar foi interceptado por Al-Breik que afastou o perigo no último instante.

Virada no segundo tempo

O Flamengo, comandado pelo técnico português Jorge Jesus, voltou dos vestiários partindo para cima e com seus astros aparecendo mais no jogo. Logo aos 3 minutos, Gabigol tocou na área para Bruno Henrique, que viu Arrascaeta livre. O uruguaio só teve o trabalho de tocar para o gol vazio.

O Al Hilal não se abalou muito e seis minutos depois o meia peruano André Carrillo aproveitou uma sobra e chutou, mas a bola subiu demais.

Mas o Flamengo voltou a jogar com a intensidade que caracterizou a equipe neste ano de 2019.

Aos 28 minutos, Diego entrou no lugar de Gérson e quatro minutos depois, o veterano meia tocou para Rafinha na direita. O lateral cruzou de primeira para Bruno Henrique que cabeceou para o fundo das redes do time saudita, virando a partida.

Aos 36, o mesmo Diego recebeu na entrada da área e rolou na esquerda para Bruno Henrique penetrar na área e cruzar para Gabigol. Al-Bulayhi tentou afastar e acabou fazendo um gol contra.

A situação do Al Hilal piorou ainda mais quando Carrillo deu um chute em Arrascaeta e recebeu o cartão vermelho.

Restou ao Flamengo apenas administrar a vantagem até o final. O time rubro-negro espera agora o vencedor do duelo desta quarta-feira entre Liverpool e o Monterrey, do México, para a grande decisão de sábado.


Confira o vídeo:






COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



ESPORTES  |  25/10/2020 - 18h

Cajazeiras - PB
 




ESPORTES  |  22/10/2020 - 04h







google.com, pub-3622982186074943, DIRECT, f08c47fec0942fa0