MAIS NOTÍCIAS

Igreja arrecada frutas e verduras para salvar animais do Pantanal
Membros de uma Igreja Adventista em Cuiabá arrecadaram mais de 400 quilos de frutas e verduras para alimentar animais atingidos pelas queimadas no Pantanal.




Voluntários da Igreja Adventista exibem itens arrecadados. (Foto: Divulgação)

As queimadas que já consumiram mais de 2,9 milhões de hectares no Pantanal podem também destruir a vida de milhares de animais na região. Pelo menos 500 espécies de aves, mais de 100 espécies de répteis, 132 espécies de mamíferos e 20 mil onças-pintadas vivem no bioma.

Segundo o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo), mais de 15% do Pantanal foi consumido pelas chamas, o equivalente a quase 10 vezes as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro juntas.

Diante da extensão da destruição, uma igreja de Cuiabá, no Mato Grosso, decidiu agir em favor dos animais. A Igreja Adventista do Porto arrecadou mais de 400 quilos de frutas e verduras no sábado passado, 12 de setembro.
 

“Através de parcerias, coletamos frutas e verduras que seriam descartadas por estarem impróprias para o consumo humano, e doamos para o É o Bicho MT, um grupo de protetores voluntários e defensores da causa animal que está atuando no Pantanal”", explica Paulo de Tarso, coordenador do clube de Desbravadores e Aventureiros, um programa voltado para crianças.

 
Para a bióloga Andréia Franceschetto, a doação revela o envolvimento da igreja nas ações em prol do Pantanal. “Quanto mais alimentos conseguirmos, mais animais serão ajudados. Ter o apoio dos Desbravadores nos mostra que estamos no caminho certo”, afirma.

As doações foram levadas para o Pantanal ainda no sábado. “Entregamos uma parte dos alimentos no Posto de Atendimento a Animais Silvestres do Pantanal (PAEAS Pantanal) e distribuímos a outra parte pela Rodovia Transpantaneira”, explica a bióloga.

A campanha continua ativa e as contribuições acontecem de diversas formas. “Com a previsão de estiagem até outubro, continuaremos precisando de doações e da mobilização social, seja através da localização de parceiros que queiram contribuir – como o mercado do bairro, feiras e feirantes que possam doar frutas e verduras, ou apenas divulgando as ações para que mais pessoas conheçam. Além, claro, de se informar sobre tudo o que está acontecendo aqui. Afinal, o Pantanal é um bioma muito importante, não apenas para Mato Grosso”, orienta Andréia.

Tarso também incentiva a população a apoiar o resgate dos animais doando utensílios e medicamentos veterinários, conforme a lista disponível no site do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-MT) ou pela vaquinha virtual organizada pela ONG Ampara Silvestre.


Galeria de Fotos:





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



MAIS NOTÍCIAS  |  31/10/2020 - 10h





MAIS NOTÍCIAS  |  31/10/2020 - 09h


MAIS NOTÍCIAS  |  31/10/2020 - 08h







google.com, pub-3622982186074943, DIRECT, f08c47fec0942fa0