AUTO & ESPORTES

Sousa teria desviado R$ 766 mil do Gol de Placa, aponta relatório do GAECO


Reprodução

Um dos times de futebol mais tradicionais do Sertão da Paraíba, o bicampeão estadual Sousa Esporte Clube encontra-se em uma lista nada agradável: a de ter desviado R$ 766 mil do programa Gol de Placa, do Governo do Estado, ao longo dos últimos cinco anos.

Além do time da terra dos dinossauros, outros 14 clubes paraibanos teriam desviado mais de R$ 10,9 milhões. O esquema foi descoberto pela Operação Cartola, desencadeada pelo Grupo de Atuação Especial Contra a Corrupção (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba. Os dados ganharam repercussão nacional ao serem publicitados pela Folha de São Paulo e pela TV Globo, em 2019.

 
O Blog do Suetoni teve acesso aos dados sigilosos que tratam da dívida de cada clube.

Confira o montante:
  1. Botafogo – R$ 3.233.410,00;
  2. Campinense – R$ 2.015.980,00;
  3. CSP – R$ 829.180,00;
  4. Atlético de Cajazeiras – R$ 780.620,00;
  5. Sousa – R$ 766,610,00;
  6. Treze – R$ 618.370,00;
  7. Auto Esporte – R$ 599.950,00;
  8. Serrano – R$ 564.770,00;
  9. Paraíba – R$ 397.850,00;
  10. Nacional de Patos – R$ 223.800,00;
  11. Desportiva Guarabira – R$ 223.600,00;
  12. Santa Cruz – R$ 211.300,00;
  13. Internacional – R$ 208.760,00;
  14. Lucena – R$ 165.330,00;
  15. Esporte de Patos – R$ 139.200,00.

CPFs fantasmas

Pelas regras do Gol de Placa, os torcedores tinham que trocar notas fiscais por ingressos. Os clubes comunicavam ao governo do Estado os CPFs com nomes de torcedores e recebiam o dinheiro. O problema, segundo a denúncia do Ministério Público, é que os clubes usavam documentos de mortos ou de pessoas de outros estados para justificar uma presença no estádio que não existia.

Com isso, 100 torcedores viravam 5 mil e 2 mil viravam 20 mil. Depois de descoberto o esquema, os próprios clubes procuraram o Estado propondo um acordo de leniência. O processo foi aberto com a presença de integrantes do governo e do Ministério Público. O problema é que depois de mais de um ano nenhum clube quis assinar o documento que prevê a devolução do dinheiro.

 
Sem isso, o governo do Estado não pode pagar o dinheiro do programa, mesmo do reformulado para este ano. Chateados, os cartolas decidiram, sem razão, cancelar o campeonato. Eles alegam falta de sensibilidade do governo por não liberar o dinheiro. Em represália, decidiram cancelar o campeonato. Não terá efeito prático.

ENCONTRO

Nesta semana, os dirigentes de clubes se reuniram com a Federação Paraibana de Futebol e o Governo da Paraíba para anunciarem a desistência em participarem do campeonato de 2021. A alegação é que não há como disputar o torneio sem a verba repassada pelo Poder Executivo do Estado, que por sua vez, cobra o pagamento da dívida.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



AUTO & ESPORTES  |   14/11/2021 08h53

Sousa - PB
 




AUTO & ESPORTES  |   10/11/2021 06h02

Sousa - PB
 

AUTO & ESPORTES  |   07/11/2021 08h18

Sousa - PB