COVID-19

Instituto descarta cepa indiana em paciente investigado no RN
O caso suspeito em investigação era o de um homem que morreu no último dia 31 vítima da covid.


Reprodução

O Instituto Evandro Chagas concluiu a análise de uma possível infecção pela variante B.1.617.2, conhecida como cepa indiana, no Estado do Rio Grande do Norte.

 
Uma nota técnica do Instituto descartou a possibilidade de o paciente em investigação ter sido infectado com a variante. O caso apurado é de um homem de 29 anos e que morreu po complicações da doença no último dia 31 de maio.

A vítima estava internado em hospital na cidade de Pau dos Ferros, onde morreu. O histórico mostra que ele esteve, à trabalho, no estado do Maranhão onde teve contato com um dos casos confirmados de contágio pela cepa indiana.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) monitora outro caso suspeito da variante indiana no RN. Um passageiro de um voo Guarulhos-Rio de Janeiro, onde estava uma pessoa com infecção pela cepa confirmada.

 
NOTA OFICIAL

GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE PÚBLICA
NOTA

NATAL (RN), 09 de junho de 2021

Paciente do RN não foi contaminado por variante B.1.617.2

O Instituto Evandro Chagas emitiu Nota Técnica com o resultado da Investigação de variante Delta (B.1.617.2) do SARS-CoV-2 em caso suspeito oriundo do estado do Rio Grande do Norte.

Os resultados descartam a ocorrência da linhagem B.617.2, chamada de variante indiana, no caso investigado.

O paciente de 29 anos, do sexo masculino, apresentava sintomas de síndrome Respiratória aguda grave (SRAG) e foi a óbito no dia 31 de maio de 2021.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



COVID-19  |   24/06/2021 05h28


COVID-19  |   23/06/2021 05h03