EM TOCANTINS

Laudo aponta motorista culpada por acidente que matou casal sousense
Entre as três vítimas fatais estava o casal sousense, Manoel Ailton Vieira, conhecido por Ailton da locadora e sua esposa, Maria Emília Sarmento Ferreira; ambos morreram no local.
GENTE25/11/2019 11h01Atualizada em 25/11/2019 11:11 Por: Fabio F Barbosa Fonte: Jornal do Tocantins






O laudo da perícia feita em razão do acidente que resultou na morte de três pessoas na BR-153, em Cariri do Tocantins, no dia 30 de julho deste ano, apontou que a condutora do veículo de passeio foi responsável pela colisão com as duas motocicletas. O laudo será encaminhado à Delegacia de Cariri do Tocantins para finalizar o inquérito podendo indiciar ou não a condutora.

As três vítimas que estavam nas motocicletas eram da Paraíba. Manoel Ailton Vieira, 55 anos, e Maria Emília Sarmento Ferreira, 52 anos morreram na hora. Já Maria Betânia dos Santos Quirino foi levada ao Hospital Regional de Gurupi, mas não resistiu aos ferimentos graves. Os motociclistas saíram em comboio de Brasília (DF) em direção à Carolina (MA). O condutor da outra motocicleta e as quatro pessoas que estavam no automóvel sofreram lesões leves.

De acordo com o perito oficial criminal, Antônio Barbosa de Oliveira Neto, a condutora do veículo ocasionou o acidente “por executar uma ação de invasão de faixa, com fator determinante principal sendo comportamento humano perigoso, vindo a colidir frontalmente com as motocicletas que trafegavam em local apropriado e em velocidade regular."

Com relação às velocidades dos veículos, o laudo pericial estima que o carro de passeio estava a 83 km/h, uma das motos a 95,68 km/h e a outra a 80,92 km/h, o que segundo o perito indica que os veículos  “desenvolviam velocidades compatíveis com os limites estabelecidos por lei para o trecho da BR 153 em que ocorreu a colisão.”

No dia do acidente, a Polícia Rodoviária Federal informou que conforme relato da motorista, a mesma ao realizar uma manobra de ultrapassagem, em local permitido, se deparou com um grupo de motocicletas que vinham no sentido contrário. A mulher contou que ao perceber que não seria possível concluir a manobra tentou jogar seu automóvel para o acostamento da sua contramão, mas os motociclistas, para impedir a colisão, realizaram a mesma manobra, desviando as motos para o acostamento.


Galeria de Fotos:





COMENTÁRIOS




VEJA TAMBÉM



GENTE  |  26/01/2020 - 16h