PARAÍBA

Campina Grande implanta barreiras sanitárias para conter avanço da variante Delta


Dos 128 testes aplicados, foram identificados sete casos positivos em período de transmissão e sete pessoas positivadas com anticorpos. Barreira sanitária para conter avanço da variante Delta em Campina Grande
Ascom PMCG / Divulgação
Campina Grande voltou a implantar barreiras sanitárias com testagem da Covid-19, para conter o avanço da variante Delta do novo coronavírus, nesta quarta-feira (15). As ações vão ser realizadas em feiras, parques, espaços públicos e postos da Polícia Rodoviária Federal (PRF), localizados nas entradas do município.
A primeira ação aconteceu na manhã desta quarta, na Feira das Malvinas. Dos 128 testes aplicados no local, 111 foram negativos, 8 positivos com anticorpos (IGG) e 7 positivos em período de transmissão.
As pessoas que testaram positivo para a Covid-19 foram orientadas a ficarem isoladas e vão ser acompanhadas pela equipe da Secretaria Municipal de Saúde.
Na quinta-feira (16) as barreiras serão realizadas na Feira da Liberdade e na Igreja Verbo da Vida. Na sexta-feira (17), elas acontecerão na Feira Central e no Complexo Plínio Lemos. Já no sábado (18), será a vez da Feira da Prata.
Na semana seguinte, as ações seguirão nos postos da PRF, no Ginásio O Meninão, Parque da Liberdade, Feira do Jeremias, Feira do Severino Cabral e na Feira Central, além de outros pontos que ainda serão definidos.

Estamos fazendo esse bloqueio ampliado, incluindo as feiras e outros espaços, porque a barreira não vai se tratar apenas de uma intervenção de entrada e saída na cidade aeroviária e rodoviária, mas uma análise epidemiológica de grupos e locais para que possamos fazer um isolamento de transmissibilidade

, disse o diretor de Vigilância em Saúde, Miguel Dantas.
Miguel também explicou como as barreiras vão funcionar nas rodoviárias.

Não vamos abordar aleatoriamente todas as pessoas que entram e que saem da cidade, mas grupos específicos, como vans, ônibus e assim sucessivamente. Estabelecemos parcerias com as equipes de vigilância em saúde dos municípios que fazem limite com Campina Grande para aplicar essa metodologia

, explicou Miguel.
Vídeos mais assistidos do G1 Paraíba




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



PARAÍBA  |   16/10/2021 08h06





PARAÍBA  |   16/10/2021 07h30


PARAÍBA  |   15/10/2021 18h29